Sex Pistols relança "God Save The Queen", 25 anos depois

Vinte e cinco anos depois de uma ácida homenagem prestada à rainha Elizabeth II, o Sex Pistols relança a canção God Save The Queen para marcar o jubileu de ouro da monarquia britânica. A gravadora Virgin informou que a música sairá novamente em 27 de maio, data em que foi lançada em 1977. Segundo fontes da Virgin, a expectativa é de que God Save The Queen alcance o topo da parada inglesa no primeiro fim de semana de junho, quando Elizabeth II completa 50 anos no trono. A música do Sex Pistols estourou nas listas das mais vendidas, a despeito da pouca divulgação em rádio e televisão. O motivo parece bem evidente: os primeiros versos diziam ?Deus salve a rainha, o regime fascista?. God Save The Queen ficou em segundo lugar, atrás apenas de I Don?t Want To Talk About It, de Rod Stewart. Mas até hoje há rumores de que o disco do Sex Pistols vendeu mais do que o de Stewart. A Virgin não tem dados sobre as vendas dos dois singles há 25 anos. ?O que nós queremos é que finalmente a música vá para o número 1. Ela certamente será uma alternativa para o jubileu?, disse um porta-voz da gravadora. A capa do disco original, hoje famosa, trazia uma foto da rainha com sua boca coberta por letras tiradas de jornais formando o título de God Save The Queen. Em 1977, o Sex Pistols celebrou o lançamento do disco com uma festa sobre as águas do rio Tâmisa, num barco chamado Queen Elizabeth. A polícia acabou com a festa e prendeu vários dos participantes, entre eles Johnny Rotten, Steve Jones, Paul Cook e Sid Vicious, os integrantes do Sex Pistols. A banda acabou em 1978, e reuniu-se novamente em 1996, mas só para a turnê Filthy Lucre.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.