Sete músicas para comemorar o aniversário de Gal Costa, que faz 70 anos

Sete músicas para comemorar o aniversário de Gal Costa, que faz 70 anos

'Festa do Interior' é um dos sucessos da cantora, que já causou polêmica ao cantar de seios nus, em 1994; confira vídeos

O Estado de S. Paulo

26 de setembro de 2015 | 18h08

Roberto Carlos e Erasmo Carlos criaram especialmente para Maria da Graça Costa Penna Burgos o clássico Meu Nome É Gal. E Caetano diz em Trilhos Urbanos, “Gal cantando o balancê, como eu sei lembrar de você!”.

São apenas duas entre muitas reverências feitas ao longo do tempo à baiana Gal Costa, que completa 70 anos, neste sábado, dia 26 de setembro. 

Versátil, carismática, essa libriana está sempre surpreendendo e já deu várias viradas em sua carreira, mudando drasticamente de imagem. Em 1994, Gal lançou o premiado disco O Sorriso do Gato de Alice, que deu origem ao show de mesmo nome, dirigido por Gerald Thomas, que causou polêmica por ela cantar com os seios nus a música Brasil, de Cazuza, Nilo Romero e George Israel.

E também está sempre receptiva ao novo, experimental, radical como no disco que leva seu nome, de 1969, no qual mostra fortes influências de Janis Joplin e Jimi Hendrix. 

Uma das cantoras mais conhecidas e aclamadas pelo público e pela crítica no País, Gal estreou em 2015 a turnê Ela Disse-me Assim, dirigida pelo jornalista Marcus Preto, em homenagem ao centenário de nascimento de Lupicínio Rodrigues (1914-2014), lançou o álbum Estratosférica e é ainda tema de documentário previsto para estrear em 2016.

Alguns sucessos: BalancêQuando Você Olha Pra Ela, Aquarela do Brasil, Vapor Barato, Sua Estupidez, Folhetim, Meu Bem, Meu Mal, Baby, Chuva de Prata, Modinha Para Gabriela, Sua Estupidez, Festa do Interior, Negro Amor.

 


Tudo o que sabemos sobre:
músicaGal Costa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.