Sesc Pompéia recebe o samba do Rio

Na contramão das comemorações dos 450 anos de São Paulo, o Sesc Pompéia dá início hoje à série musical Samba da Gema, uma exaltação ao samba carioca. No Sesc Pompéia, assim como no Ipiranga, as homenagens à cidade ficarão no campo da vanguarda paulista, representada pela música de Arrigo Barnabé, Ná Ozzetti, dos irmãos Luiz e Paulo Tatit e outros. Em cartaz até fevereiro, Samba da Gema e seus cariocas maravilhosos põem por terra possíveis bairrismos entre sambistas do Rio e de São Paulo. Pelo menos, é o que acredita a equipe do Núcleo de Música e Artes Cênicas do Sesc Pompéia, representada pelo técnico Sérgio Pinto. Para ele, quem gosta de samba não tem identidade: gosta do que é bom. E quando estamos falando de nomes como Moacyr Luz, Monarco, Wilson Moreira, Nei Lopes, Mauro Diniz, para citar alguns, fica difícil discordar dessa linha de raciocínio. Quem comanda a estréia da série, hoje e amanhã, é a dupla de sambistas e amigos Moacyr Luz e Wilson Moreira. Além da amizade, dos encontros nas rodas de samba e nos palcos da vida, Moacyr e Moreira compuseram juntos Briga de Família, sobre os ´barracos´ habituais entre famílias de periferia, faixa de seu recente CD Samba da Cidade. Nas duas apresentações, Moacyr Luz e Wilson Moreira receberão uma convidada especial, a cantora Dorina. Ela aproveita a ocasião para cantar músicas do seu CD e mostrar o que faz dela membro da ala jovem de resistência do samba tradicional. A ela, Moacyr Luz não poupa elogios. "Pode ver que ela tem uma história enorme de carreira", comenta ele. Nei Lopes também é convidado do Samba da Gema, mas não se encontra com Wilson Moreira. Nei estará ao lado do violonista 7 cordas Jorge Simas, fundador do grupo Nó em Pingo d´Água, instrumentista virtuoso e parceiro de importantes nomes do ramo, como Dona Ivone Lara e Zeca Pagodinho. Os dois se apresentam nos dias 30 e 31, recebendo como convidado especial Diogo Nogueira, filho do cantor e compositor João Nogueira. Na semana anterior à apresentação de Nei Lopes, Jorge Simas e Diogo Nogueira, a série apresenta o encontro do cavaquinista Mauro Diniz e do compositor Luiz Carlos da Vila, nos dias 23 e 24. O convidado especial será o veterano Monarco, pai de Mauro Diniz e membro da Velha Guarda da Portela. Nos dias 6 e 7 de fevereiro, o baterista, cantor e compositor Wilson das Neves e o sambista baiano Nelson Rufino fecham o Samba da Gema, com a participação de Walter Alfaiate, outra lenda viva.Samba da Gema - Hoje e amanhã, Moacyr Luz, Wilson Moreira e Dorina. Dias 23 e 24, Mauro Diniz, Luiz Carlos da Vila e Monarco. Dias 30 e 31, Jorge Simas, Nei Lopes e Diogo Nogueira. Dias 6 e 7 de fevereiro, Wilson das Neves, Nelson Rufino e Walter Alfaiate. Choperia do Sesc Pompéia. Rua Clélia 93, tel.: 3871-7700. Sempre às 20h30. De R$ 7,50 a R$ 15.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.