Sérgio Britto dá seu recado pop no CD <i>Eu Sou 300</i>

Assim como Branco Mello, Sérgio Brittotem necessidade de fazer música que, muitas vezes, o mesmo Titãsnão comporta, por ser ela muito pessoal ou simplesmente nãocombinar com a banda. E Britto é do tipo de compositor que nãoproduz só pensando em seu grupo. Produz por produzir e depoisfaz as devidas distribuições. Há tempos, ele vem galgando suaidentidade musical fora do Titãs. Começou com os CDs Con ElMundo a Mis Pies, ao lado da banda Kleiderman, e o solo AMinha Cara, e lança agora Eu Sou 300 (ArsenalMusic/Universal). Ele acha que está no caminho na busca pelo próprioestilo. Que esse seu segundo trabalho-solo é melhor do que oprimeiro, mesmo porque naquele disco de estréia quis se opor aoTitãs e não reuniu nele tudo o que gostaria. "Vejo que esse novodisco tem veia do pop rock, mas com uma brasilidade e deixo issoacontecer", observa. "O disco Õ Blesq Blom (1989), do Titãs,tem um princípio parecido." Em "Eu Sou 300", Britto mantém as matrizes do rocktitânico, em faixas como Agora Eu Quero a Verdade, que caberiaperfeitamente num trabalho do Titãs, seja pela musicalidade,seja pela letra de protesto. Diz um trecho dela, subvertendo"Ideologia", de Cazuza: "Meus heróis estão no poder/Meusinimigos não são quem eu pensava ser/Meus heróis estão nopoder/Bastar estar vivo pra poder viver." Mas essa longa convivência com a banda não épredominante no disco, pois nele há muito de samba, bossa nova ereferências ao tropicalismo. Britto fazendo bossa? Pois então, éo que ele exercita em músicas como Na Linha do Horizonte, umaparceria dele e Arnaldo Antunes. "É letra do Arnaldo e músicaminha. Tem o sabor da bossa nova, nas melodias, mas não étradicional, tem ar mais pop." Britto gosta muito de trabalharcom Arnaldo porque, depois de tanto tempo trabalhando juntos, aafinidade permanece mesmo após a separação. "A gente não perdeua liberdade." Da turma da banda Tiroteio, resgatou Chulapa Free,única no CD que não é de sua autoria e na qual Britto estava deolho há algum tempo. "Tem um som legal, essa coisa de misturarfunk com samba." A banda já havia contribuído com o Titãs nodisco Domingo, com a canção Eu Não Agüento. Já Nós é umacanção antiga, feita em parceria com Carlos Rennó, para a qualBritto concedeu novo arranjo. O compositor aproveita para fazer suas homenagens.Homenagem a São Paulo, onde vive há muitos anos, em São Paulo(Cosmópolis); à mulher, na canção de amor Raquel (D.D.D.); eà Tropicália, em "Já Dizia Rogério Duarte". "O Rogério fez acapa do nosso CD Como Estão Vocês?. Eu tive a idéia dechamá-lo. Ele estava no interior da Bahia, foi ao Rio e seenvolveu com a gente." Se este é um CD cheio de referências? Britto diz quegosta do pop com essa cara. "É o caminho que me interessa",afirma ele, que quer fazer shows com o novo trabalho. Já estádefinindo repertório, ensaiando e tudo mais. Mas, assim comoocorre com Branco Mello, tudo depende da agenda do Titãs.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.