Sem CD novo, ‘Rei’ faz Natal com caixas

Os fãs de Roberto Carlos terão de se contentar com versões em espanhol

Lauro Lisboa Garcia, de O Estado de S. Paulo,

20 de dezembro de 2007 | 21h13

Houve um tempo em que o comércio de música estremecia com a possibilidade de passar o Natal sem um novo disco de Roberto Carlos. Desde a crise pessoal com a morte de Maria Rita, porém, as coisas foram mudando de figura, paralelamente à crise das gravadoras versus pirataria. Nos últimos anos, a discografia do "Rei" vem primando pela repetição de material ao vivo, em que invariavelmente há repertório já conhecido e testado. Neste fim de 2007, os fãs terão de se contentar com duas caixas de títulos antigos (mas inéditos no Brasil) gravados em espanhol para o mercado hispânico. O álbum com registro do show (mais um) realizado em maio passado em Miami ficou para 2008. Sem pressa. Ouça trecho de 'Una Casita Blanca'   Mais informações sobre músicaMateus Sartori lança álbum 'Dois de Fevereiro'Dolores ganha tributo de vozes cansadas Pra Sempre em Espanhol tem 11 CDs na primeira caixa e igual número na segunda. Juntando tudo não dá um disco que seja digno de uma segunda audição, principalmente porque as versões originais em português são melhores. Roberto, como João Gilberto e outros brasileiros, não soa bem em outras línguas. A caixa 2, que cobre o período de 1982 a 1993, tem o agravante de flagrar o declínio criativo do cantor. O repertório é composto, na maioria, de canções gravadas em português em seus álbuns brasileiros. Alguns deles, porém, têm faixas inéditas, que podem interessar a colecionadores e fãs mais dedicados, como Tristes Momentos, Mis Amores, Abre las Ventanas a el Amor, Poquito a Poco e Una Casita Blanca. Não mais do que sobras de uma ceia requentada.

Tudo o que sabemos sobre:
Roberto CarlosNatal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.