REUTERS|Stephen Hird|Files
REUTERS|Stephen Hird|Files

Scott Weiland morreu de overdose de cocaína e álcool

Resultado da autópsia foi divulgado nesta sexta-feira, 18

O Estado de S.Paulo

18 de dezembro de 2015 | 16h18

O ex-vocalista do Stone Temple Pilots e do Velvet Revolver, Scott Weiland, de 48 anos, morreu de overdose de cocaína e álcool, segundo o exame toxicológico. As informações pertencem ao site TMZ.

A autópsia, cujo resultado foi divulgado nesta sexta-feira, 18, também mostra que uma doença cardiovascular aterosclerótica, asma e "dependência de multi-substância" tiveram papel "significativo" em sua morte.

Scott Weiland foi encontrado morto na noite do dia 3 de novembro, dentro do ônibus que sua banda, a Scott Weiland & the Wildabouts, no estado de Minnesota, nos Estados Unidos. Ele lutava contra o abuso de drogas e álcool há vários anos.

O cantor ascendeu à fama com os Stone Temple Pilots, banda do pós-grunge que teve sucessos como Interstate Love Song, Plush e Vasoline. O grupo se separou em 2003 e Weiland formou o Velvet Revolver, com todos os membros do Guns n' Roses menos Axl Rose: Slash, Duff McKagan e Matt Sorum. 

O Stone Temple Pilots se reuniu novamente em 2008. "A história não acabou", Weiland disse na época. "Há mais para ser revelado e mais para ser contado." A nova fase durou até 2013, quando Weiland foi demitido da banda e substituído por Chester Bennington, do Linkin Park.

Weiland tem um longo histórico de abuso de substâncias ilícitas e álcool, incluindo prisões e temporadas em reabilitações. Em 1995, ele foi preso após autoridades descobrirem crack e heroína entre seus pertences. Em 1998, ele foi julgado culpado de posse criminosa de heroína. Suas prisões por posse de drogas e tempo nas rehabs contribuíram para a separação do Stone Temple Pilots em 2003.

 

Tudo o que sabemos sobre:
MúsicaScott WeilandVelvet Revolver

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.