São Paulo recebe 3ª bienal de música eletroacústica

Há 6 anos o músico Flo Menezes organiza, em parceria com a Falculdade Santa Marcelina e com o Sesc Vila Mariana, a Bienal de Música Eletroacústica de São Paulo (Bimesp). Nesta terça-feira - e até o dia 29 de outubro - com patrocínio cultural do Goethe Institut, novamente no Sesc e na Santa Marcelina, tem início a 3º edição do evento. Os destaques principais são duas peças do mago alemão Karlheinz Stockhausen. Gesang der Jünglinge (O canto dos Adolescentes) e Hymnen, compostas na década de 60, serão apresentadas pela primeira vez no País, nesta edição da bienal, como foram concebidas pelo compositor germânico. São iniciativas individuais como a de Menezes, professor de regência da Unesp e diretor do Studio PANaroma, que sustentam a existência da música eletroacústica, expoente radical da vanguarda erudita, no Brasil. As duas bienais anteriores foram intercaladas por edições do Concurso Internacional de Música Eletroacústica de São Paulo (Cimesp). "A bienal é uma mostra das obras que selecionamos no concurso, e algo mais", explica Menezes. Com os dois eventos, que ocorrem ano a ano, ele acredita poder proporcionar um panorama interessante do que ocorre na música eletroacústica mundial. "Em nenhum outro país da América há um evento desse porte", completa.Para contemplar um público amplo, a Bimesp terá workshops e debates de cunho pedagógico. Não ficará restrita ao universo dos compositores e estudiosos do gênero. "Trata-se de um estágio denso para descobrir a música contemporânea", diz Menezes que, sorridente, se auto-intitula uma mistura de militante e sacerdote. Os vencedores da recente edição do Cimesp, realizado no ano passado, abrem a Bimesp 2000. Os concertos também marcam o lançamento do álbum Música Maximalista 6 - Obras Vencedoras do III Cimesp´99. Na apresentação de hoje, Francis Dhomont, detentor do 1º lugar com a peça Phonurgie, de 1998, Peter Batchelor, 2º colocado com Reel, Maurizio Martusciello, 3º com Unsettled Line e Gilles Gobeil, vencedor do prêmio do júri popular com Point de Passage.Programação da III Bienal de Música Eletroacústica de São Paulo (Cimesp)Terça-feira, 3 de Outubro de 2000, 21hFrancis DHOMONT - Phonurgie (1998) - Primeiro Prêmio Peter BATCHELOR - Reel (1997) - Segundo Prêmio Maurizio MARTUSCIELLO - Unsettled Line (1999) - Segundo Prêmio Gilles GOBEIL - Point de Passage (1997) - Prêmio do PúblicoQuarta-feira, 4 de Outubro de 2000, 21hI Parte Elizabeth ANDERSON - Chat Noir (1998-99) Rajmil FISCHMAN - Alma Latina (1996-97) Aquiles PANTALEÃO - In Respect of Ordinary Things (1999) II Parte Annette VANDE GORNE - Vox Alia (1998) José Miguel CANDELA - Bajan Gritando Ellos (2000) Vladimir DJAMBAZOV - The Secret Life of a French Horn (1999) John YOUNG - Allting Runt Omkring (1998)Quinta-feira, 5 de Outubro de 2000, 21hI Parte 3 Obras Eletroacústicas da Colômbia - Catalina PERALTA - Recitativo Elettronico II (1997) Victor Camilo HERNANDEZ - El Demonio en la Pared (1998) German TORO - Estudio de Ruídos y Campanas (1996) II Parte 4 Obras Eletroacústicas da Argentina Fernando POLONUER - Breve Reseña Sobre los Sueños, el Vacío y la Enfermedad (1998) Daniel SCHACHTER - Intramuros II (1995) Raúl MINSBURG - Días Después... (1998) Enrique BELLOC - Dos Piezas Acusmáticas: Poieo - Ónoma (1999)Sexta-feira, 6 de Outubro de 2000, 21hI Parte Fernando IAZZETTA - Corda e Cabaça (1999) Graham HADFIELD - Io (1998) Elio MARTUSCIELLO - Dispositivo di Superficie (1999) Guto CAMINHOTO - Monólogo (1996) II Parte Rodolfo COELHO DE SOUZA - The Books of Sounds III: Cuica (1999) Ludger BRÜMMER - Thrill (1998) Christopher BURNS - Strain (1999) Sérgio KAFEJIAN - Interioração (1999-2000)Sábado, 7 de Outubro de 2000, 16hConcerto em homenagem a Karlheinz Stockhausen - Obra: Hymnen (1966-67) Execução integral das Quatro Regiões (quatro partes) da obra: Hymnen: Regiões I e II; Hymnen: Regiões III e IVSegunda-feira, 9 de Outubro de 2000, 21hI Parte Michele BIASUTTI - Labirinti (1998) Sebastián CASTAGNA - Con la Mano de Dios (1998) Luigi CECCARELLI - A Propos de la Chambre à Coucher de Philippe II dans l´Église de l´Escorial (1998) Michael EDWARDS - Thick (1999) II Parte João MENDES - Arkanum (1998) Pete STOLLERY - Peel (1997) Martin GOTFRIT - Balloon (1999) Frank EKEBERG - Ebb (1998) Terça-feira, 10 de Outubro de 2000, 21hI Parte Graham HADFIELD - Io (1998) Adrian MOORE - Superstrings - in flux (1999) Elsa JUSTEL - Mâts (1999) Damien LOCK - Sift (1999) II Parte Ioannis KALANTZIS - Ipo (1999) Wilfried JENTZSCH - Paysages GO 818 (1998) Antonio GATTI - La Création du Monde II (1999) Paul OEHLERS - Spawn (1999)Quarta-feira, 11 de Outubro de 2000, 21hGary Berger - Elastische Studie (1996) Paul FRETWELL - Asklepion (1999) Elainie LILLIOS - Stumbling Dance (1998-99) Shintaro IMAI - Resonant Quarks II (1998-99) Kent OLOFSSON - Eos Weeping Dew - Iconophony for Tape (1994)Sexta-feira, 27 de Outubro de 2000, 21h - No Auditório do Sesc Vila MarianaI Parte Aylton ESCOBAR - Sete Palavras e um Punhal (1982) Fábio GORODSKI - Ficciones (1998), para violino e tape. Violino: Álvaro Peterlevitz. Flo MENEZES - Parcours de l´Entité (1994), para flautas, percussão metálica e sons eletroacústicos estereofônicos. Flautas: Cássia Carrascoza; Percussão: Joaquim Abreu. II Parte Ignacio de CAMPOS - Motus Animi (1999), para violão preparado e sons eletroacústicos quadrifônicos. Violão: Frederico Grassano. Flo MENEZES - Colores (In praesentia Phila) (2000), para clarinetes, percussão de madeira, sons eletroacústicos quadrifônicos e eletrônica em tempo real. Clarinetes: Paulo Passos; Percussão: Joaquim Abreu. Eletrônica ao vivo: Flo Menezes. Sábado, 28 de Outubro de 2000, 15h Nos Átrio e Passarela do SESC Vila Mariana O Tempo da Espiral - Composição-Happening eletroacústica mista coletiva encomendada pelo SESC e executada nas dependências do SESC Vila Mariana. Para sons eletroacústicos, flauta, violino, piano, violão e grupo de percussão, sob a Direção Musical de Flo Menezes. Compositores: Ignacio de Campos, Sérgio Kafejian, Rael Gimenes e Paulo von Zuben. Participação do PIAP (Grupo de Percussão do Instituto de Artes da Unesp), da flautista Cássia Carrascoza, do violinista Álvaro Peterlevitz, do pianista Cláudio Tegg e do violonista Frederico Grassano. Regência de John Boudler.Sábado, 28 de Outubro de 2000, a partir das 17 - No Auditório do Sesc Vila MarianaWorkshop sobre Música EletroacústicaIgnacio de Campos - A Dimensão do Espaço na Composição Eletroacústica Sérgio Kafejian - O Tratamento Sonoro na Música EletroacústicaDomingo, 29 de Outubro de 2000, 18h No Teatro do Sesc Vila MarianaMauricio Kagel - Transición I (1957) György Ligeti - Artikulation (1958) François Bayle - Grande Polyphonie (1974) Karlheinz Stockhausen - Gesang der Jünglinge (Cântico dos Adolescentes) (1955-56). Estréia brasileira da versão original quadrifônica.Domingo, 29 de Outubro de 2000, 19h - No Teatro do Sesc Vila MarianaI Parte A Dialética da Praia (1993), para 70 instrumentos de percussão e sons eletroacústicos estereofônicos. Percussão: Ricardo Bologna e Eduardo Gianesella. II Parte Harmonia das Esferas (2000) - versão para sons eletroacústicos octofônicos de Pulsares (1998-2000) para 1 pianista, orquestra, sons eletroacústicos quadrifônicos e eletrônica em tempo real.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.