São Paulo na rota dos 60 anos de Bob Dylan

Bob Dylan vai voltar ao Brasil em 2001. A turnê mundial dos 60 anos do músico começará em fevereiro na Califórnia e deve percorrer os cinco continentes. Buenos Aires e São Paulo na América do Sul, Tel-Aviv no Oriente Médio, Kuala Lumpur e Hong-Kong na Ásia e Nairóbi na África estão incluídas no projeto. No momento, Dylan faz uma série de apresentações em universidades americanas. Amanhã, cantará em Boston. E uma coletânea de sucessos remasterizados, The Essential Bob Dylan, acaba de ser lançada nos EUA. Segundo fontes ligadas a Dylan, o intérprete escolheu pessoalmente algumas das cidades do roteiro da excursão, incluindo São Paulo, onde já se apresentou três vezes. Na última, em 97, abriu o show dos Rolling Stones.Dylan voltará a percorrer dezenas de cidades norte-americanas e européias como faz, praticamente, todos os anos. E também se apresentará na Austrália e Nova Zelândia. Em alguns shows, deverá cantar com Paul Simon e Patti Smith. A revista Mojo, especializada em música, fez um cálculo estimativo e chegou a conclusão de que Dylan já se apresentou para cerca de 12 milhões de pessoas desde o início do Never-Ending Tour - a turnê sem fim, em 1988. Esta cifra representa um público maior do que o de grupos como o U2 e Stones. Dylan fará 60 anos dia 24 de maio. A nova turnê começará depois de dois meses de descanso e da possível gravação de um novo CD, ainda não confirmada. Seu último disco inédito é Time Out of Mind, de 97. Dylan estará celebrando também 40 anos de carreira e estrada. Nas telas da cidade A turnê atual inclui velhas músicas como Chimes of Freedon, Highway 61, I Shall Be Released, entre outras. E Things Have Changed, sua composição mais recente, incluída como inédita na trilha sonora do filme Garotos Incríveis, de Curtis Hanson, que está sendo exibido em São Paulo. A trilha inclui ainda mais três canções antigas de Dylan: Shooting Star, Not Dark Yet e Buckets of Rain. Esta semana, Garotos Incríveis voltou ao cartaz em cinemas norte-americanos com uma nova campanha de marketing visando à corrida ao Oscar. A composição Things Have Changed é candidata à estatueta de melhor canção. No cinema, Bob Dylan também está presente na trilha de Alta Fidelidade, do diretor Stephen Frears, em cartaz em São Paulo, com duas músicas: Most of the Time (do álbum Oh Mercy) e Tonight I´´Be Staying Here with You (do Nashville Skyline). No recente CD de tributo ao Grateful Dead, Dylan aparece com uma gravação inédita, ao vivo, da música Friend of The Devil, de Jerry Garcia. The Essential Bob Dylan, um CD duplo com 30 músicas, cobre toda a carreira de Dylan, com ênfase nas diversas fases, com rocks, baladas, folks e blues que marcaram sua presença desde o início da década de 60. Considerado um dos maiores letristas de seu tempo, Bob Dylan vem sendo indicado para o Prêmio Nobel de Literatura, por um grupo de professores universitários dos Estados Unidos, nos últimos três anos. Entre outras, a coletânea traz Blowin´in the Wind, Just Like a Woman, Like a Rolling Stone, Jokerman, Lay Lady Lay, Hurricane, Forever Young, Everything is Broken, Gotta Serve Somebody e If Not For You.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.