Samba pode entrar para a lista das culturas nacionais

O patrimônio imaterial pode receber um novo bem. O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) estuda dois processos para que o samba entre para a lista das culturas nacionais que devem ser preservadas. O primeiro é para que o samba se torne um Patrimônio Imaterial Brasileiro e o segundo será encaminhado à Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco) para que esse gênero musical brasileiro venha a ser uma Obra Prima Oral e Intangível da Humanidade.O que é avaliado para que um bem (seja ele material ou imaterial) venha a receber o título é a sua importância para a referência eidentidade dos brasileiros. Se o samba for agraciado com algum dos títulos, o seu incentivo e preservação passa a ser um dever do Estado. A conservação dos bens considerados Patrimônio da Humanidade é compromisso do país onde se localizam. A Unesco oferece recursos técnicos do Fundo do Patrimônio Mundial para ações de proteção, pesquisa e divulgação com recursos técnicos efinanceiros.O processo para ser encaminhado à Unesco encontra-se em fase de finalização e foi iniciativa do ministro da Cultura, Gilberto Gil. O país onde se encontra o bem faz a indicação e o pedido é avaliado por uma comissão técnica. A aprovação final é feita anualmente pelo Comitê do Patrimônio Mundial, integrado por representantes de 21 países.

Agencia Estado,

27 de abril de 2004 | 02h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.