Samba agita Bienal Prata da Casa

A Bienal do Projeto Prata da Casacomeça amanhã sua segunda semana, apresentando a cantora baianaIone Papas e o grupo paulista Quinteto em Branco e Preto. Serãodois shows por dia, até o domingo - como se deu entre quinta adomingo da semana passada. Funcionando como retrospectiva, a Bienal reúne, noTeatro do Sesc Pompéia, os nomes mais destacados dos doisprimeiros anos do projeto, uma iniciativa que abre palco paranomes novos da música brasileira de todo o País eindependentemente de gênero. O Projeto Prata da Casa foi criado em 1999, como soluçãopara abrir as portas do Sesc Pompéia para os valores novos quepara lá enviavam seus projetos. Em seus primeiros dois anos,mostrou 98 atrações, de partes diferentes do Brasil erepresentantes tanto da música caipira quanto da eletrônica,da pop, do samba, da instrumental quanto a feita por gruposvocais. As apresentações, ao longo da realização dos doisprimeiros anos (o Prata da Casa não acabou e o terceiro ano estáem curso, com novas atrações), foram sempre realizadas naChoperia do Sesc Pompéia, com entrada franca. Dos artistas,exigiu-se que tivessem no máximo um disco gravado, ou mesmo sófita de demonstração. A seleção dos candidatos foi feita por críticosespecializados. A escolha dos participantes da Bienalorientou-se, entre outros critérios, para privilegiar adiversidade da nova produção. Os dois espetáculos desta quinta-feira são de samba.Ione Papas acaba de lançar um disco em que interpreta Noel Rosa.O Quinteto em Branco e Preto é uma das grandes novidades dosamba brasileiro. O grupo tem Beth Carvalho como madrinha eacompanha, em São Paulo, os grandes sambistas que visitam acidade. As atrações de sexta são mais dançantes - com a atriz ecantora Andrea Marquee e a musa da terceira geração do manguebeat Mônica Feijó. No sábado, sobem ao palco a cantora mineiraConsuelo de Paula (que está lançando seu segundo disco, Tambore Flor) e também o mineiro grupo percussivo Tambolelê. Noencerramento da Bienal, no domingo, estão a cantora LucianaAlves e o compositor e violista Fábio Tagliaferri. Os shows serão no teatro do Sesc Pompéia, com entradafranca; de hoje a sábado, às 21 horas, e domingo, às 18 horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.