Rumores de falência cercam o Napster

O presidente do Napster, Konrad Hilbers, que havia assumido oposto um ano atrás, pediu demissão ontem. É mais um capítulo da conturbada história do serviço de troca de músicas na Internet, uma das mais acompanhadas trajetórias empresariais de ascensão e queda. O pedido de demissão engrossa os rumores de que a companhia esteja prestes a pedir falência. O serviço, que virou o pivô da luta das grandes gravadoras contra a pirataria digital, está fora do ar por determinação legal desde julho do ano passado. Hilbers deixa a empresa alegando que o grupo não quis aceitar a oferta de compra que o grupo alemão Bertlesmann fezrecentemente. Na próxima semana, o Napster pode anunciar umpacote de corte de custos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.