Kevin Masur|Divulgação
Kevin Masur|Divulgação

Rolling Stones ameaçam entrar na justiça contra Trump por uso indevido de música

Presidente americano usou a canção 'You Can't Always Get What You Want' em campanha por reeleição

AFP, O Estado de S.Paulo

28 de junho de 2020 | 16h06

O grupo de rock britânico Rolling Stones ameaça o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, a levá-lo à justiça se seguir utilizando a canção You Can't Always Get What You Want em suas campanhas políticas. Os músicos estão em diálogo com a organização americana de proteção aos direitos autorais musicais, a Broadcast Music Inc (BMI), que anunciou que qualquer uso de uma obra grupo britânico durante a campanha eleitoral de Trump à reeleição em novembro violaria o acordo de licença com a organização. 

"A BMI informou à equipe de campanha de Trump, em nome dos Stones, que a utilização não autorizada de suas canções constituiria uma violação de seu acordo de licença", diz um comunicado publicado pelo portal de notícias Deadline, com sede em Hollywood. 

O artigo do Deadline foi retuitado pela conta oficial do grupo no Twitter. "Caso Donald Trump ignore o aviso e insista, será levado à justiça por haver quebrado o embargo e ter tocado a música não autorizada", reforça o comunicado. 

Vários artistas já recusaram que Donald Trump utilizasse suas músicas. O grupo de rock Queen também proibiu o usa de uma de suas canções mais conhecidas – We Are The Champions  em uma aparição de Donald Trump na convenção republicana de 2016. O grupo havia explicado no Twitter que a música foi utilizada contra a sua vontade. Adele, R.E.M, Neil Young... Vários artistas e seus herdeiros também denunciaram o uso de suas obras em atividades republicanas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.