Rogers Waters leva mais de 50 mil chilenos ao delírio

Roger Waters levou mais de 50 mil pessoas ao delírio no show que fez na noite desta quarta-feira, 14, no Estádio Nacional de Santiago do Chile, dentro da turnê The Dark Side of the Moon. Como em outros shows, não faltaram na apresentação do ex-líder do Pink Floyd críticas a George W. Bush. Diante do público chileno, Waters também atacou a ditadura de Augusto Pinochet. Com uma grande estrutura técnica e acompanhado por uma banda excelente, o músico tocou durante quase duas horas e meia. O show começou com In The Flesh. Seguiu-se um desfile de clássicos, como Mother e Wish You Were Here na primeira parte do show. O ponto alto foi o momento em que o já célebre porco inflável gigante usado apareceu puxado por um guindaste passeou por uma parte do estádio ao ritmo de Sheep. Em cada show da turnê são projetadas frases diferentes sobre o porco. Para a surpresa dos presentes, em um momento as amarras do porco voador foram soltas, cumprindo-se o "Enfim livre" escrito na barriga do animal, que acabou perdendo-se no céu. Após o intervalo, veio a parte em que Rogers Waters executa o disco The Dark Side of the Moon. Ajudado por um grupo de crianças do Colégio Víctor Domingo Silva, tocou o clássico Another Brick In The Wall. Comfortably Numb fechou o show em grande estilo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.