Instagram/Roger Waters
Instagram/Roger Waters

Roger Waters faz homenagem a Moa do Katendê em show em Salvador

Músico inglês vem deixando marcas políticas em sua turnê pelo Brasil; músico chorou no palco da Arena Fonte Nova

O Estado de S. Paulo

18 Outubro 2018 | 11h04

O músico inglês Roger Waters prestou homenagem nesta quarta-feira, 17, ao capoeirista, ativista cultural e fundador do afoxé Badauê Romualdo Rosário da Costa, 63, conhecido como Moa do Katendê. O ato ocorreu no seu show na Arena Fonte Nova e depois foi reproduzido por Waters nas redes sociais. Ele se emocionou e chegou a chorar no palco. Assista:

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

REMEMBER MESTRE MOA. THANK YOU FOR AN EMOTIONAL NIGHT, SALVADOR

Uma publicação compartilhada por Roger Waters (@rogerwaters) em


"Eu quero apenas ter um momento para relembrar um dos seus. Esse é um grande artista local. Como vocês sabem, ele foi brutalmente assassinado durante o processo eleitoral e era um grande exemplo para todos nós em espalhar amor, humanidade e empatia", disse Waters no palco.

O inquérito da Polícia Civil da Bahia que investigava o assassinato de Moa do Katendê concluiu que o crime, praticado por um admirador do presidenciável Jair Bolsonaro, foi cometido por causa de uma discussão político-partidária. O inquérito foi enviado ao Ministério Público da Bahia (MP-BA), que agora terá que decidir se oferecerá denúncia à Justiça ou não.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Estado, o barbeiro Paulo Sérgio Ferreira de Santana, 36, desferiu 12 facadas contra Moa do Katendê em um bar de Salvador após o capoeirista defender seu voto no candidato do PT ao Palácio do Planalto, Fernando Haddad, e criticar o candidato do PSL à Presidência da República Jair Bolsonaro.

Entre as grandes cidades brasileiras, a maior vantagem de Haddad na votação do primeiro turno foi na capital baiana, em que chegou a 647,4 mil votos contra 377 mil de Bolsonaro.

No primeiro show da turnê, em São Paulo, Roger Waters ouviu vaias e apoios quando o nome de Bolsonaro apareceu na lista de neofascistas do mundo no telão gigante do palco.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.