Fábio Motta/Estadão
Fábio Motta/Estadão

Rock in Rio: Apanhado de hits de Frejat conquista o público na Cidade do Rock

Com homenagens a Luiz Melodia, Cássia Eller e Cazuza, ex-Barão Vermelho fez show cirúrgico e eficiente

João Paulo Carvalho, O Estado de S.Paulo

17 de setembro de 2017 | 20h17

Os primeiros acordes estridentes de Puro Êxtase mal haviam sido disferidos por Frejat e sua guitarra elétrica quando uma multidão invadiu o Palco Mundo para acompanhar de perto a apresentação do músico. 

Frejat, que estreou seu novo show, Tudo se Transforma, no Rock in Rio, teve uma apresentação pegada e recheada do bom e velho rock and roll. "Agora vou tocar uma parceria minha com o Cazuza. Nunca toquei essa canção antes. Quero a ajuda de vocês. Ela está cada vez mais verdadeira", disse antes de fazer uma versão mais truculenta de Ideologia. 

Ao som dos gritos ensurdecedores de "Fora, Temer", o público mal teve tempo para ouvir a bela homenagem de Frejat a Luiz Melodia, com Negro Gato. O show ainda teve seus momentos menos densos. Ao violão, Frejat fez duas versões bem delicadas de O Poeta Está Vivo e Por Você.

Comparado a outros dias, principalmente à apresentação do Maroon 5, o som de Frejat estava bem mais alto e audível. Com isso, a performance do ex-Barão Vermelho ganhou força e agradou ao público. A balada Segredos fez todos cantarem. Casais apaixonados fizeram juras eternas de amor. 

A sessão retrô continuou com Malandragem, sucesso na voz de Cássia Eller, e Amor Para Recomeçar, da carreira solo de Frejat. Bete Balanço, Exagerado e Pro Dia Nascer Feliz lembraram os tempos áureos e Barão. 

Frejat, que também pediu pela preservação da Amazônia, fez um show cirúrgico, efetivo e sem muito blá blá blá. Não houve quem não tenha cantado ao menos uma música.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.