Fábio Motta/Estadão
Fábio Motta/Estadão

Rock in Rio: Apanhado de hits de Frejat conquista o público na Cidade do Rock

Com homenagens a Luiz Melodia, Cássia Eller e Cazuza, ex-Barão Vermelho fez show cirúrgico e eficiente

João Paulo Carvalho, O Estado de S.Paulo

17 de setembro de 2017 | 20h17

Os primeiros acordes estridentes de Puro Êxtase mal haviam sido disferidos por Frejat e sua guitarra elétrica quando uma multidão invadiu o Palco Mundo para acompanhar de perto a apresentação do músico. 

Frejat, que estreou seu novo show, Tudo se Transforma, no Rock in Rio, teve uma apresentação pegada e recheada do bom e velho rock and roll. "Agora vou tocar uma parceria minha com o Cazuza. Nunca toquei essa canção antes. Quero a ajuda de vocês. Ela está cada vez mais verdadeira", disse antes de fazer uma versão mais truculenta de Ideologia. 

Ao som dos gritos ensurdecedores de "Fora, Temer", o público mal teve tempo para ouvir a bela homenagem de Frejat a Luiz Melodia, com Negro Gato. O show ainda teve seus momentos menos densos. Ao violão, Frejat fez duas versões bem delicadas de O Poeta Está Vivo e Por Você.

Comparado a outros dias, principalmente à apresentação do Maroon 5, o som de Frejat estava bem mais alto e audível. Com isso, a performance do ex-Barão Vermelho ganhou força e agradou ao público. A balada Segredos fez todos cantarem. Casais apaixonados fizeram juras eternas de amor. 

A sessão retrô continuou com Malandragem, sucesso na voz de Cássia Eller, e Amor Para Recomeçar, da carreira solo de Frejat. Bete Balanço, Exagerado e Pro Dia Nascer Feliz lembraram os tempos áureos e Barão. 

Frejat, que também pediu pela preservação da Amazônia, fez um show cirúrgico, efetivo e sem muito blá blá blá. Não houve quem não tenha cantado ao menos uma música.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.