Wilton Junior
Rock in Rio espera receber 700 mil pessoas em 2019 Wilton Junior

Rock in Rio 2019 diversifica atrações e line up para que o público se sinta numa festa sem fim

Com seis novos espaços, arquitetura circular e ingressos esgotados, Rock in Rio 2019 recebe bandas como Iron Maiden, Red Hot Chilli Peppers, Foo Fighters, entre outras, e promove o encontro de Mano Brown & Bootsy Collins

Marcio Dolzan, O Estado de S. Paulo

27 de agosto de 2019 | 08h07

RIO - Maior em tamanho, em gostos e em ofertas de atrações, o Rock in Rio 2019 começará em um mês querendo se manter como um dos maiores festivais de rock do mundo em meio a sua “busca compulsiva por inovação”. Mais do que reunir algumas das principais bandas e artistas do planeta, como Drake, Iron Maiden e Bon Jovi (veja outros destaques do line up do Rock in Rio 2019 abaixo), o evento que mais uma vez tomará os espaços do Parque Olímpico da Barra quer se consolidar como uma atração para todos os públicos – do fã do rock ao samba, do bolinho de feijoada ao vatapá de camarão, da vibração em frente aos palcos à reflexão sobre os caminhos da humanidade.

A Cidade do Rock ganhou 60 mil metros quadrados se comparada à edição de 2017. O aumento em tamanho vem acompanhado de uma arquitetura circular, que fará com que as 700 mil pessoas esperadas nos sete dias de evento (27, 28 e 29/9 e 3, 4, 5 e 6/10) tenham fluxo contínuo e a sensação de que a festa nunca acaba.

A promessa dos organizadores é de um evento inesquecível, para além do clichê. “A marca Rock in Rio traz muitas possibilidades, mas se a execução não for como a promessa isso rapidamente se desconstrói. Ela representa muito, é linda e acolhida como sinônimo de criatividade, de compromisso, de muita coisa bacana”, diz a vice-presidente do evento, Roberta Medina. “Mas a gente precisa criar uma experiência que justifique todo o investimento, seja do público ou dos patrocinadores.”

Essa experiência está naquilo que Roberta define como uma busca compulsiva por inovação. Há muito que o evento nascido em 1985 deixou de ser apenas um festival de rock. “O Rock in Rio foi criado para dar voz a uma juventude que buscava por liberdade de expressão há muito tempo, porque estávamos na fase de saída da ditadura militar. Ele nasce por isso, e a ferramenta para atingir esses objetivos foi a música. Foi a grande mobilizadora porque a música podia unir pessoas diferentes em paz e harmonia, e os grande artistas internacionais poderiam dar visibilidade”, lembra.

Desde então, a abertura dos mercados, o maior acesso à informação e a velocidade com que o mundo tem se transformado fizeram com que apenas a música não fosse mais suficiente. Hoje, o conceito buscado nos grandes espetáculos é o da experiência”. “Cada vez que termina uma edição, a primeira conversa que a gente faz com a equipe é sobre o que a gente pode fazer melhor”, destaca Roberta.

Em relação à edição de 2017, o Rock in Rio ganhou seis novos espaços. “Estamos lidando com um público muito variado, muito transversal em termos de perfil e de idade”, explica a executiva. “Por isso que criamos conteúdos específicos para cada um desses públicos. Quando você vem com um amigo ou com a família, a gente não é igual. E a experiência de cada um não precisa ser igual.”

Uma das maiores expectativas está no Espaço Favela, que terá 22 shows – incluindo uma participação especial de Nelson Sargento, que aos 95 anos é um dos ícones do samba carioca. Além de música, o local que ocupa 800 metros quadrados de área terá três bares com produtos produzidos por 18 empreendedores de favelas do Rio – dentre eles, quitutes como croquete de abóbora com carne seca ou rissole de rabada com agrião.

O velódromo do Parque Olímpico também foi incorporado à Cidade do Rock. No espaço, o público verá projeções em uma tela de 5,4 mil metros quadrados – apontada pelos organizadores como a maior da América Latina – para ter “uma experiência imersiva, totalmente lúdica e sensorial”. A intenção é as pessoas pararem um momento para ter uma reflexão sobre o planeta.

 

Amazônia no Rock in Rio 2019

Tema que mobiliza pessoas comuns, celebridades e autoridades do mundo todo, a Amazônia também é assunto do Rock in Rio – mas não exatamente da mesma maneira. “O Rock in Rio não se posiciona politicamente”, afirma Roberta Medina. “A conversa sobre a Amazônia não é nova, e o que o Rock in Rio tem a dizer é fazer, é o que a gente faz, é sensibilizar, é tocar as pessoas, direcionar a ações concretas que cada um de nós pode realizar. Cada um tem o seu papel.”

Roberta lembra que a preocupação social e ambiental do Rock in Rio é antiga – o projeto Amazonia Live, por exemplo, arrecada fundos e visa a restaurar imensas áreas da floresta. O Rock in Rio também maneja seus resíduos e executa planos de redução/compensação de emissão de carbono.

“Em 2001 a gente começa a verbalizar (nossa preocupação social), e coloca na marca o ‘por um mundo melhor’. A gente entra num movimento de marketing social que naquele momento ainda era feio – os grandes bancos e grandes empresas tinham fundações com trabalhos incríveis, mas não era bonito mostrar, porque parecia que estavam se aproveitando”, comenta a vice-presidente do Rock in Rio. “Ao longo desses últimos 18 anos, desde que ‘um mundo melhor’ virou iniciativa, já temos mais de R$ 97 milhões encaminhados para causas sociais e ambientais diversas.”

Rock in Rio 2019: Ainda há ingressos?

Seja para curtir, seja para festejar um mundo melhor, o Rock in Rio começará em um mês com seu público (praticamente) todo definido. Os 700 mil ingressos foram todos vendidos em questão de horas, mas quem tiver paciência ainda poderá encontrar bilhetes no site oficial do evento – alguns processos de compra não foram concluídos e os ingressos voltaram à bilheteria virtual.

Principais atrações do line up do Rock in Rio

Drake

Rapper chega pela primeira vez ao Brasil no auge de sua popularidade, reinando no streaming

Mano Brown & Bootsy Collins

Encontro muito esperado

Foo Fighters

Dave Grohl e companhia já são veteranos: estão no lugar certo

Weezer

Banda chega com seu 13.º disco, ‘The Black Album’

Bon Jovi

A quinta vez da banda no palco do Rock in Rio

Dave Matthews Band

Pode-se esperar um show surpreendente dos americanos

Red Hot Chili Peppers

Esta é a terceira vez do Red Hot no Brasil em apenas três anos

Panic! At the Disco

Banda de Brendon Urie atira para todos os lados, do emo ao metal

Iron Maiden

Faz o ‘dia do metal’, com Scorpions, Helloween e Sepultura no Palco Mundo

Tudo o que sabemos sobre:
Rock in Riomúsica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Rock in Rio: Foo Fighters, Weezer e Panic At The Disco confirmados

Anúncio do Foo Fighters completa time de headliners do festival, ao lado de Iron Maiden, Pink, Muse, Drake, Red Hot Chili Peppers e Bon Jovi

Guilherme Sobota, O Estado de S. Paulo

21 de fevereiro de 2019 | 21h30

O Rock in Rio anunciou nesta quinta-feira, 21, o último headliner que faltava para completar a escalação das principais atrações do Palco Mundo em 2019: o Foo Fighters.

Weezer e Panic At The Disco também estão confirmados no festival, cada um deles fazendo sua primeira apresentação no Rock in Rio.

O Foo Fighters tocou no festival em 2001, e desde então fez algumas turnês pelo País. O disco mais recente da banda liderada por Dave Grohl é Concrete and Gold, de 2017. Eles começam uma nova turnê por cidades da América do Norte e Europa em maio, e depois devem se encaminhar à América do Sul.

O Weezer, banda sensação e controversa dos anos 1990. de hits como Buddy Holly e Say It Ain't So, volta ao País pela primeira vez em 14 anos — eles só tocaram uma vez, em Curitiba, em setembro de 2005, num festival com Mercury Rev e outras bandas.

Depois de um disco de covers lançado em janeiro (autointitulado, mas agora conhecido como The Teal Album), um novo álbum de inéditas deve ser lançado pela banda na próxima sexta-feira, 2.

Já o Panic At The Disco não dá as caras por aqui há 10 anos, quando fez três shows no Brasil. Em 2018, o grupo ligado ao emo lançou seu sexto álbum de estúdio, Pray for the Wicked.

O Foo Fighters e o Weezer tocam no dia 28 de setembro de 2019. O Panic At The Disco abre o show do Red Hot Chili Peppers, dia 3 de outubro.

Quando é o Rock in Rio 2019?

O festival ocorre nos dias 27, 28, 29 de setembro e 3, 4, 5 e 6 de outubro no Parque Olímpico, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. A venda de ingressos começa no dia 11 de abril. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Rock in Rio: Muse, Imagine Dragons e Nickelback no festival em 2019

Mais atrações foram confirmadas pelo evento para a edição do ano que vem

O Estado de S. Paulo, O Estado de S.Paulo

30 de outubro de 2018 | 21h30

Mais atrações confirmadas no Rock in Rio 2019: Muse, Imagine Dragons e Nickelback (e também os já anunciados Paralamas do Sucesso) são os artistas escalados para encerrar o festival no dia 6 de outubro do ano que vem.

A venda oficial do Rock in Rio Card começa  no dia 12 de novembro, a partir das 19h. O festival será realizado  entre os dias 27 de setembro e 6 de outubro de 2019.

Esse será o 11.º show do Muse no Brasil – o segundo no Rock in Rio, do qual a banda britânica participou em 2013. O oitavo álbum do grupo, Simulation Theory, deve ser lançado no dia 9 de novembro. O disco anterior, Drones, de 2015, estreou em primeiro lugar em 21 países, além de ser o primeiro  número um nos Estados Unidos. 

O Imagine Dragons, atualmente a banda de rock mais ouvida nos serviços de streaming, estreia no Rock in Rio um ano depois da sua participação no Lollapalooza Brasil. E os canadenses do Nickelback também voltam ao festival, onde tocaram em 2013.

Entre as bandas anteriormente anunciadas, Iron Maiden, Scorpions, Megadeth, Sepultura fazem o dia do metal. Pink, Black Eyed Peas e Anitta também já estão confirmados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Rock in Rio 2019 vai ter espaço para relembrar edição inaugural, em 1985

Festival, que celebra seus 34 anos nesta sexta-feira, 11, anunciou a área 'Rota 85'

Redação, O Estado de S.Paulo

11 de janeiro de 2019 | 11h21

O festival Rock in Rio anunciou nesta sexta-feira, 11, dia em que comemora os 34 anos da sua primeira edição, realizada em 1985, um novo espaço que estará aberto ao público na edição de 2019, programada para setembro.

A área Rota 85, criada em referência à famosa rodovia Rota 66, nos EUA, vai relembrar o primeiro ano de Rock in Rio, quando o festival trouxe ao Brasil, entre 11 e 20 de janeiro de 1985, bandas como Queen, Iron Maiden e AC/DC. 

A cenografia do espaço será inspirada pela Rota 66 e vai contar com decoração vintage, de acordo com a organização, com uma borracharia, um bar com memorabilia ds 34 anos de evento, um posto de gasolina e mais atrações. A capela, que já há algumas edições realiza casamentos durante o festival, ficará neste novo espaço, em alusão à cidade de Las Vegas, nos EUA, que pode ser acessada pela Rota 66. 

A edição 2019 do Rock in Rio será realizada nos dias 27, 28 e 29 de setembro e ainda em 3, 4, 5 e 6 de outubro. Segundo a organização, a Cidade do Rock vai funcionar por mais de 12 horas diariamente, abrindo sempre às 14h.

Até o momento, foram anunciadas as atrações apenas dos três dias finais do festival no palco principal do evento, o Mundo. No dia 4, se apresentam Iron Maiden, Scorpions, Megadeth e Sepultura. Dia 5, se revezam P!nk, Black Eyed Peas e Anitta. Já no dia 6, encerrando o festival, estão Muse, Imagine Dragons, Nickelback e Os Paralamas do Sucesso. 

Já no palco secundário, o Sunset, já foram confirmados os nomes de Seal, Jessie J, Slayer e Charlie Puth. O evento, em 2019, terá ainda outra área com atrações musicais, o Espaço Favela, com artistas descobertos nas comunidades do Rio de Janeiro, como a banda Canto Cego, Tuany Zanini, o pianista Jonathan Ferr e a dupla de funkeiros Cidinho e Doca.

Tudo o que sabemos sobre:
Rock in Rio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Nelson Sargento será homenageado no Rock in Rio

Aos 95 anos, sambista fará participação no Espaço Favela no dia 3 de outubro

Marcio Dolzan / RIO , O Estado de S.Paulo

24 de agosto de 2019 | 17h35

O Rock in Rio anunciou nesta sexta-feira que o cantor e compositor Nelson Sargento será o homenageado do Espaço Favela - uma das novidades da edição deste ano. Aos 95 anos, Sargento, um ícone do samba carioca, participará do festival em 3 de outubro. Ele cantará quatro músicas de seu vasto repertório durante apresentação da Roda de Samba Festa da Raça. Alguns dos quadros pintados pelo artista serão expostos no backstage.

Nascido no morro do Salgueiro e criado no morro da Mangueira, onde começou a se destacar na música ainda na adolescência, nos anos 1930, Nelson Sargento se mostrou agradecido pela homenagem. "O Espaço Favela é organização de gente que tem cabeça, juízo e respeito", disse o artista. "Eu sou favelado. Eles organizaram um pouco do que eu via e não compreendia. Espero que o Espaço Favela atravesse o mundo."

Multicolorido, o Espaço Favela ocupará uma área de 800 metros quadrados e terá mais de 30 apresentações de música, dança e outras manifestações culturais. Além do samba, haverá apresentações de rapp, funk, bandas de rock, jazz, heavy metal e samba.

Tudo o que sabemos sobre:
Nelson SargentoRock in Rio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Ingressos para todos os dias do Rock in Rio estão esgotados

Dia liderado por Foo Fighters e Weezer foi o último com entradas disponíveis até a noite desta quinta, 25

João Ker, O Estado de S.Paulo

26 de abril de 2019 | 04h34

Os 700 mil ingressos para o Rock In Rio 2019 esgotaram-se na noite desta quinta-feira, 25, apenas 15 dias após o início das vendas. As últimas entradas disponíveis foram para o show do dia 28 de setembro, que terá no Palco Mundo as apresentações de Foo Fighters, Weezer, Tenacious D e CPM 22.

A primeira data esgotada nesta edição foi o dia do metal (4/10), com Iron Maiden e Scorpions, menos de três horas após o início das vendas. Em seguida, acabaram-se as vendas para o dia 6 de outubro, com Muse e Imagine Dragons no Palco Mundo.

Já na segunda semana de vendas, não havia mais entradas para os dias 27 de setembro, com Drake e Cardi B; e 3 de outubro, com Red Hot Chili Peppers e Panic! At The Disco. Ao longo desta semana, esgotaram-se os ingressos para as noites da cantora P!nk (5/10), na quarta-feira; e Bon Jovi (29/7), na quinta. Este ano, o festival ainda contará também com cinco novos espaços para atrações: Espaço Favela, New Dance Order, NAVE – Nosso Futuro é Agora, Fuerza Bruta e Rota 85.

Edição de 2013 teve ingressos esgotados em tempo recorde

Desde que voltou ao Brasil, o tempo de esgotamento dos ingressos para o Rock In Rio tem flutuado edição após edição. Apesar de os 15 dias deste ano terem sido mais rápidos que os 19 da edição de 2017, o festival já viu dias melhores.

Em 2013, todos os 595 mil ingressos disponíveis para o público esgotou em apenas 4 horas e 15 minutos. Já na edição seguinte, a mesma quantidade de entradas levou duas semanas para ser vendida. Em 2011, ano que marcou o retorno do evento ao solo brasileiro, tanto os pontos de venda física quanto online esgotaram suas entradas em apenas três dias.

O preço do ingresso pode ter sido um fator decisivo nessa mudança. Na primeira edição desse retorno, as entradas custavam R$ 190 (inteira) e R$ 95 (meia). Este ano, as entradas para um dia de festival custaram R$ 525 (inteira) e R$ 262,50 (meia).

Entre os headliners com maior demanda nos últimos anos, estão Maroon 5 (primeiro a esgotar em 2017), Beyoncé (2013) e Rihanna (2011 e 2015).

Tudo o que sabemos sobre:
Rock in Rio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Atrações internacionais do festival fazem shows em SP

Iron Maiden, Weezer e Black Eyed Peas são algumas das bandas que se apresentam em outros locais do Brasil; veja a lista de shows internacionais em São Paulo, Recife, Porto Alegre e Curitiba

Redação, O Estado de S. Paulo

18 de setembro de 2019 | 14h33

Não é só no Rio que as bandas chamadas para o Rock in Rio 2019 vão se apresentar. Bon Jovi, Scorpions, Whitesnake e várias outras atrações do cartaz do festival estarão em outras cidades brasileiras nos próximos dias, aproveitando o convite do festival para esticar suas turnês pela América do Sul.

Confira abaixo um serviço, separado por cidades, de cada show das atrações principais do Rock in Rio 2019 em outros locais pelo Brasil.

São Paulo

Confirmadas no Rock in Rio 2019, diversas atrações internacionais vão se apresentar também em São Paulo. Entre festivais e shows únicos, confira a lista de bandas que vão passar pela capital paulista.

Scorpions + Whitesnake + Helloween (21/9)

Cinco nomes do rock mundial (e três atrações do Rock in Rio) dividem o palco da primeira edição do Rockfest, festival que ocorre no dia 21 de setembro no Allianz Parque, na capital paulista. Ícones do hard rock internacional (Scorpions, Whitesnake e Europe) se juntam a Helloween e à banda brasileira Armored Dawn. 

Allianz Parque. Av. Francisco Matarazzo, 1.705, Água Branca. 21/9, 14h (abertura dos portões). R$ 300/R$ 580. 

Bon Jovi + Goo Goo Dolls (25/9)

O Bon Jovi apresenta a turnê ‘This House Is Not For Sale’, em que Jon Bon Jovi também dá voz a antigos sucessos, como ‘You Give Love a Bad Name’. O Goo Goo Dolls, que também estará no Rock in Rio, faz o show de abertura.

Allianz Parque. Av. Francisco Matarazzo, 1.705. 25/9, 15h (abertura dos portões; show de abertura 18h45; show principal 20h). R$ 360/R$ 780 (esgotado).

Weezer + Dave Matthews Band  (26/9)

O Weezer vem ao Brasil pela segunda vez com dois novos discos lançados em 2019: Black Album e Teal Album (com versões de músicas como do A-Ha e do Tears For Fears).

Ginásio do Ibirapuera. R. Manoel da Nóbrega, 1.361, Ibirapuera. 26/9, 21h30 (abertura dos portões, 19h30). R$ 300/R$ 650. 

Dave Matthews Band (27/9)

Famosa por suas performances ao vivo, a Dave Matthews Band já tocou para mais de 24 milhões de pessoas em sua carreira e é a banda que mais vendeu ingressos em todo o mundo na última década, segundo a organização do Itaipava de Som a Sol, festival que recebe diversas atrações do Rock in Rio em São Paulo.

Ginásio do Ibirapuera. R. Manoel da Nóbrega, 1.361, Ibirapuera. 26/9, 21h30 (abertura dos portões, 19h30). R$ 300/R$ 650.

Jessie J (27/9)

Com voz de soprano e apostando no pop e no R&B, a cantora britânica Jessie J passa por São Paulo pela segunda vez.

Espaço das Américas. R. Tagipuru, 795, Barra Funda, 3864-5566. 27/9, 21h30 (abertura dos portões, 19h30). R$ 210/R$ 480. 

Seal (29/9)

Nascido em Londres, o cantor e compositor tem uma carreira de mais de duas décadas acumulando diversos álbuns de platina. Conhecido por sua voz rouca e canções que já se tornaram clássicos do FM, Seal faz sucesso com diversos tipos de estilos musicais.

Ginásio do Ibirapuera. R. Manoel da Nóbrega, 1.361, Ibirapuera. 29/9, 21h30 (abertura dos portões, 19h30). R$ 300/R$ 700. 

Slayer (2/10)

O Slayer anunciou sua despedida dos palcos depois de 37 anos de estrada. A banda de thrash metal relê ‘Angel of Death’ e outras músicas representativas.

Espaço das Américas. R. Tagipuru, 795, Barra Funda, 3864-5566. 2/10, 20h45 (abertura, 19h30). R$ 320/R$ 420. 

Nickelback (3/10)

A banda vendeu mais de 50 milhões de álbuns. Só All the Right Reasons (2005), com hits como Rockstar e Photograph, passou 156 semanas nas paradas da Billboard. O disco mais recente é Feed The Machine, de junho de 2017.

Ginásio do Ibirapuera. R. Manoel da Nóbrega, 1.361, Ibirapuera. 3/10, 21h30 (abertura dos portões, 19h30). R$ 300/R$ 650.

Black Eyed Peas (4/10)

Do underground do hip hop para o palco principal do pop global, o Black Eyed Peas tem uma tradição de agitar as pistas que se formam à frente de seus palcos. Com sua formação original, lançou Masters Of The Sun Vol. 1, em 2018.

Ginásio do Ibirapuera. R. Manoel da Nóbrega, 1.361, Ibirapuera. 4/10, 21h30 (abertura dos portões, 19h30). R$ 300/R$ 650.

King Crimson (4/10)

Após 50 anos de carreira, a banda britânica pisa em São Paulo pela primeira vez.

Espaço das Américas. R. Tagipuru, 795, Barra Funda, 3864-5566. 4/10, 21h30 (abertura, 19h30). R$ 300/R$ 850. 

Iron Maiden (6/10)

A turnê Legacy Of The Beast é inspirada em um jogo eletrônico que o Iron Maiden lançou em 2017, e o repertório da turnê abre espaço para os grandes sucessos da banda. O grupo inglês The Raven Age faz a abertura.

Estádio do Morumbi. Pça. Roberto Gomes Pedrosa, s/nº. 6/10, 20h (show principal; abertura dos portões, 16h; show The Raven Age, 18h40). R$ 420/R$ 460 (cadeira).

Muse (9/10)

Completando 25 anos, a banda de Matt Bellamy vem ao Brasil com o recente álbum Simulation Theory (2018).

Allianz Parque. Av. Francisco Matarazzo, 1.705, Água Branca. 9/10, 21h (abertura, 17h). R$ 260/R$ 620.

Recife

Bon Jovi + Goo Goo Dolls

Parte da turnê do Bon Jovi no Brasil.

Estádio do Arruda. Av. Beberibe, 1285 (Recife). Abertura da casa: 15h30. Show do Goo Goo Dolls: 19h15. Show do Bon Jovi: 20h30. Ingressos: de R$ 130 a R$ 640.

Curitiba

Scorpions + Whitesnake (18/9)

Primeira parada do festival inédito Rock Ao Vivo, que recebe nomes do hard rock internacional. A banda Europe também está no line-up.

Pedreira Paulo Leminski. Parque das Pedreiras - R. João Gava, 970 (Curitiba). 27/9. Abertura: 13h. Shows começam às 17h. R$ 220 / R$ 390.

Bon Jovi + Goo Goo Dolls (27/9)

Parte da turnê do Bon Jovi no Brasil.

Pedreira Paulo Leminski. Parque das Pedreiras - R. João Gava, 970 (Curitiba). 27/9. Abertura: 15h30. Show do Goo Goo Dolls: 19h15. Show do Bon Jovi: 20h30.

Porto Alegre

Scorpions + Whitesnake + Helloween (1/10)

Outra parada do festival inédito Rock Ao Vivo, que recebe nomes do hard rock internacional.

Ginásio Gigantinho. Avenida Padre Cacique, 891 (Porto Alegre). Abertura dos portões: 14h30. Shows começam às 18h30. R$ 176 / R$ 276.

Iron Maiden (9/10)

A turnê Legacy Of The Beast é inspirada em um jogo eletrônico que o Iron Maiden lançou em 2017, e o repertório da turnê abre espaço para os grandes sucessos da banda. O grupo inglês The Raven Age faz a abertura.

Arena do Grêmio. Av. Padre Leopoldo Brentano, 110 (Porto Alegre). 9/10. Abertura: 16h. The Raven Age: 19h40. Iron Maiden: 21h. Ingressos: R$ 280 a R$560.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Helloween toca no lugar do Megadeth

Banda alemã substitui o grupo de Dave Mustaine no dia do metal do festival carioca; músico cancelou todos os shows do ano por conta de um câncer na gargante

Redação, O Estado de S. Paulo

24 de junho de 2019 | 21h30

A banda alemã Helloween foi anunciada na noite desta segunda-feira, 24, como substituta do Megadeth no dia do metal do Rock in Rio 2019 (4 de outubro). O Megadeth cancelou recentemente todos os shows de 2019 após Dave Mustaine, vocalista e guitarrista do grupo, ser diagnosticado com câncer de garganta.

O "dia do metal" foi o primeiro a ter os ingressos esgotados durante a venda oficial, em abril, e tem no line-up Iron Maiden, Scorpions, Sepultura (no Palco Mundo), e Slayer no Palco Sunset, com o último show da turnê de despedida da banda.

O Helloween já esteve na edição 2013 do evento no Palco Sunset, e retorna com sua formação clássica: Kai Hansen (guitarra e vocal), Michael Kiske (vocal), Andi Deris (vocal), Dani Loeble (bateria), Sascha Gerstner (guitarra), Michael Weikath (guitarra) e Markus Grosskopf (baixo).

Com mais de 30 anos de carreira, eles já lançaram 15 álbuns de estúdio, com mais de 8 milhões de discos vendidos. 

O Rock in Rio 2019 ocorre nos dias 27, 28 e 29 de setembro e 3, 4, 5 e 6 de outubro de 2019, na Cidade do Rock, na Barra da Tijuca (Parque Olímpico — Av. Salvador Allende, s/n).

Tudo o que sabemos sobre:
MegadethrockRock in RioHelloween

Encontrou algum erro? Entre em contato

Rock in Rio 1985: Vote nos 10 shows mais memoráveis

Ajude a escolher a melhor apresentação do Rock in Rio 1, o evento que colocou o Brasil na rota dos shows internacionais de maneira definitiva

Redação, O Estado de S. Paulo

05 de setembro de 2019 | 11h00

Entre 11 e 20 de janeiro de 1985, num terreno alagadiço de 250 mil metros quadrados em Jacarepaguá (o equivalente a 12 Maracanãs), no Rio de Janeiro, cerca de 1,4 milhão de pessoas viram aquele que seria o maior festival de rock do País até hoje. O Rock in Rio 1 consolidou o Brasil na rota de shows internacionais, construiu e demoliu reputações, foi palco de shows memoráveis e depois se transformou em uma das maiores marcas de entretenimento do mundo, espraiando sua reputação por palcos da Europa e dos Estados Unidos.

Em 1985, durante dez dias, 14 artistas internacionais e 15 atrações nacionais se apresentaram num ritual de lama e paz & amor. Mas não foi fácil: Roberto Medina, fundador do evento, conta que levou negativas de 200 empresários antes de emplacar a ideia.

Nunca antes na história do País tantos artistas do primeiro time da música mundial estiveram juntos por aqui. Se hoje é fácil ver as atrações internacionais em turnês anuais pelo Brasil, em 1985 não era assim. Ver artistas do porte de Queen, Ozzy Osbourne, AC/DC, Iron Maiden, James Taylor, Yes, Rod Stewart parecia um delírio. Essas e outras performances ficaram marcadas na história do festival, e agora o Estadão quer a sua ajuda para decidir qual delas foi a mais memorável.

AC/DC

Em 11 de janeiro, o público ouviu de perto a potência do sino do vocalista da banda AC/DC, Brian Johnsonn, na canção Hells Bells. O grupo australiano exigiu a presença de um sino de meia tonelada para tocar na noite do heavy metal. O objeto era tão pesado que precisou ser trazido de navio para o Rio de Janeiro. O palco, entretanto, não suportou a estrutura do sino. Para atender as exigências dos rapazes, que só dariam o ar da graça ao público gigantesco, caso o objeto estivesse presente, os cenógrafos tiveram de improvisar um sino de gesso para a ocasião.

 

Ozzy Osbourne

O príncipe das trevas fez de tudo no show em 1985, inclusive vestir uma camisa do Flamengo, atirada no palco. Mas uma cláusula do contrato de Ozzy o impedia de morder qualquer tipo de animal vivo durante a apresentação. É claro que um engraçadinho jogou uma galinha no palco (que sobreviveu, sem maiores problemas).

 

Ney Matogrosso

Ney foi o primeiro artista de qualquer nacionalidade a se apresentar no palco do Rock in Rio, pontualmente às 18h do dia 11 de janeiro de 1985. Ele fez uma versão do seu show Destino de Aventureiro, depois de uma temporada em São Paulo. Durante Rosa de Hiroshima, soltou dezenas de pombas do palco.

 

Rod Stewart

Num momento de transição da sua carreira, aos 40 anos, Rod Stewart subiu ao palco do Rock in Rio 1985 embalado por dezenas de sucessos — e chegou a falar sobre a ligação de Do You Think I'm Sexy com o Brasil (Stewart usurpou a música de Jorge Ben, para depois acertar um acordo cuja cifra ainda é um mistério). Ele se apresentou duas vezes no festival daquele ano.

 

Queen

Se alguém disser que o show do Queen no Rock in Rio 1 é um dos momentos mais marcantes da história do rock and roll, provavelmente não estará mentindo.

 

Rita Lee

Um público de cem mil roqueiros esperava impacientemente Rita Lee no palco (até Erasmo Carlos foi vaiado porque os fãs aguardavam a ex-Mutante). "Vocês já comeram o morceguinho do jantar", perguntou Rita, numa referência a Ozzy Osbourne, que se apresentaria no mesmo dia.

 

Barão Vermelho

O "nascimento" do Barão Vermelho ocorreu no Rock in Rio 1985 e foi televisionado. A performance de Pro Dia Nascer Feliz, entre as tantas canções de Cazuza e companhia, é inesquecível.

 

James Taylor

Outro artista que "renasceu" no palco do festival, foi James Taylor. O cantor e compositor americano estava numa fase difícil da carreira, mas a recepção dos cerca de 250 mil fãs presentes na sua apresentação mudou seu estado de espírito. Ele mais tarde escreveu a canção Only a Dream in Rio ("I was there that very day and my heart came back alive (eu estava lá naquele dia e meu coração voltou à vida)", diz na música).

 

Paralamas do Sucesso

Saudados pela crítica como a grande revelação do Rock in Rio 1, o Paralamas se apresentou duas vezes durante o evento, oportunidade que alavancou a carreira do grupo de vez para o panteão nacional (com uma ajudinha dos hits Meu Erro, Me Liga e Óculos, é claro).

 

Nina Hagen

A cantora alemã trouxe sua extravagância vocal ao palco do Rock in Rio — foi nessa viagem que ela se aproximou de músicos brasileiros, como Beth Carvalho e especialmente Supla.

 

Rock in Rio 2019 terá área especial para relembrar primeira edição

A área Rota 85, criada em referência à famosa rodovia Rota 66, nos EUA, vai relembrar no Rock in Rio 2019 o primeiro ano do festival.

A cenografia do espaço será inspirada pela Rota 66 e vai contar com decoração vintage, de acordo com a organização, com uma borracharia, um bar com memorabilia dos 34 anos de evento, um posto de gasolina e mais atrações.

A capela, que já há algumas edições realiza casamentos durante o festival, ficará neste novo espaço, em alusão à cidade de Las Vegas, nos EUA, que pode ser acessada pela Rota 66. 

A edição 2019 do Rock in Rio será realizada nos dias 27, 28 e 29 de setembro e ainda em 3, 4, 5 e 6 de outubro.

 

Rock in Rio 2019: Ainda há ingressos?

O Rock in Rio começará com seu público (praticamente) todo definido. Os 700 mil ingressos foram todos vendidos em questão de horas, mas quem tiver paciência ainda poderá encontrar bilhetes no site oficial do evento – alguns processos de compra não foram concluídos e os ingressos voltaram à bilheteria virtual.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Rock in Rio 2019: confira a programação com dias e horários de todas as atrações

Sexta é a noite do metal e traz veteranos como Iron Maiden, Sepultura e Scorpions; veja quem mais vai subir nos palcos da Cidade do Rock e também o que já rolou por lá

Redação, O Estado de S. Paulo

05 de setembro de 2019 | 09h00
Atualizado 04 de outubro de 2019 | 12h23

A sexta-feira, 4, é a noite mais aguardada para os fãs do metal.  Sepultura, HelloweenIron Maiden e Scorpions se apresentam no Palco Mundo, e ainda tem Slayer no Palco Sunset. Mas o festival ainda tem diversão para todos os gostos. Neste segundo fim de semana, o Rock in Rio ainda tem todo o pop de Pink e o rock dos britânicos do Muse.

Eles devem esquentar a festa após um primeiro fim de semana cheio de sucessos - e algumas polêmicas. A sexta chuvosa começou com Mano Brown dando show de soul e rap no Sunset. Depois teve Drake, um dos artistas mais esperados desta edição, vetando a transmissão do show para a TV de última hora. Também passaram pelo Palco Mundo Ellie Goulding, Bebe Rehxa e Alok, que fizeram o público dançar ao som do pop. 

Sábado foi dia do metal romântico de Whitesnake no Sunset, do rock animado do Weezer e da apresentação cheia de energia do Foo Fighters - também muito esperados pelos fãs -, no Palco Mundo. Já no domingo rolou o encontro de Iza e Alcione e depois a apresentação 'olho no olho' da britânica Jessie J, ambas no Sunset. No palco principal, foi a vez da Ivete trazer o axé de Salvador para a Cidade do Rock e do Bon Jovi tocar os grandes hits que marcaram a sua carreira ao longo dos últimos trinta nos.

E como a festa ainda continua nesta semana, confira abaixo a programação completa do Rock in Rio para os próximos dias.

PALCO MUNDO

QUINTA - 3/10

  • 00h10 - Red Hot Chili Peppers 
  • 22h20 - Panic! At The Disco 
  • 20h10 - Nile Rodgers & Chic 
  • 18h - Capital Inicial 

SEXTA - 4/10

  • 00h10 - Scorpions SpecialGuests 
  • 21h30 - Iron Maiden 
  • 19h20 - Helloween
  • 17h20 - Sepultura 

SÁBADO - 5/10

  • 00h10 - P!nk 
  • 22h20 - Black Eyed Peas
  • 20h10 - H.e.r. 
  • 18h - Anitta

DOMINGO - 6/10

  • 00h40 - Muse 
  • 22h20 - Imagine Dragons 
  • 20h10 - Nickelback 
  • 18h - Os Paralamas do Sucesso 

 

PALCO SUNSET

QUINTA - 3/10

  • 21h15 - Hip Hop Hurricane Com Nova Orquestra, Rael, Agir, Baco Exu do Blues e Rincon Sapiência 
  • 19h05 - Emicida & Ibeyi 
  • 16h55 - Pará Pop 
  • 15h30 - Francisco, El Hombre & Monsieur Periné 

SEXTA - 4/10

  • 20h20 - Slayer 
  • 18h20 - Anthrax 
  • 16h15 - Torture Squad & Claustrofobia Convidam Chuck Billy (testament) 
  • 14h50 - Nervosa

SÁBADO - 5/10

  • 21h15 - Charlie Puth 
  • 19h05 - Anavitória e Saulo 
  • 16h55 - Projota & Giulia Be & Vitão 
  • 15h30 - Funk Orquestra Com Ludmilla, Fernanda Abreu e Buchecha 

DOMINGO - 6/10

  • 21h15 - King Crimson 
  • 19h05 - Lulu Santos & Silva 
  • 16h55 - Melim & Carolina Deslandes 
  • 15h30 - O Terno e Capitão Fausto

 

NEW DANCE ORDER

QUINTA - 3/10

  • 02h25 - Robin Schulz 
  • 00h30 - Make u Sweat
  • 23h - Bruno Martini Live 
  • 22h - Felguk 
  • 20h - Cat Dealers 
  • 19h - Gustavo Mota
  • 18h - Liu 
  • 17h - Beowülf 
  • 16h - Breaking Beattz  

SEXTA - 4/10

  • 02h55 - Vini Vici 
  • 01h30 - Wrecked Machines
  • 00h - Vegas 
  • 23h - Infected Mushroom  
  • 22h - Mandragora 
  • 21h - Devochka 
  • 20h - Claudinho Brasil 
  • 18h - Gareth Emery 
  • 17h - Roger Lyra 
  • 16h - Morttagua 

SÁBADO - 5/10

  • 02h25 - Alesso 
  • 01h20 - Jetlag
  • 23h05 - Shapeless 
  • 21h40 - Dj Meme x Dj Marlboro
  • 00h20 - Santti
  • 20h20 - Tropkillaz
  • 19h20 - 2FAB 
  • 18h20 - Scorsi 
  • 17h20 - Rodrigo S 
  • 16h - Baile do Saddam (Saddam & Zedoroque)

DOMINGO - 6/10

  • 02h25 - Claptone 
  • 01h20 - Gabe 
  • 00h20 - Flow & Zeo Feat. Mari-anna 
  • 22h30 - Dennis Ferrer 
  • 21h30 - Fractall & Rocksted 
  • 20h30 - Chemical Surf
  • 19h - Kolombo 

 

ROCK STREET ÁSIA

DE 3 A 6/10

  • 20h30 - Wadaiko Sho
  • 19h - No Party For Cao Dong
  • 16h50 - Billy Carter 
  • 15h30 - Wadaiko Sho 

 

ROCK DISTRICT

QUINTA - 3/10

  • 20h - Rock Street Band 
  • 19h20 - Tritony Violin Trio
  • 19h - Voice In 
  • 15h30 - Rollando Stones 
  • 15h - Rock Street Band 

SEXTA - 4/10

  • 21h20h - Rock Street Band 
  • 20h - The Raven Age 
  • 18h - Deia Cassali 
  • 16h30 - Sioux 66
  • 15h - Rock Street Band

SÁBADO - 5/10

  • 20h - Rock Street Band
  • 19h20 - Voice In
  • 19h - Tritony Violin Trio
  • 16h30 - Move Over
  • 15h20 - Rock Street Band 
  • 15h - Voice In

DOMINGO - 6/10

  • 20h50 - Rock Street Band
  • 19h - Kisser Clan 
  • 17h - Dinho Ouro Preto
  • 15h - Rock Street Band

 

ESPAÇO FAVELA

QUINTA - 3/10

  • 21h40 - Nós do Morro 
  • 20h10 - Roda de Samba a Festa da Raça 
  • 18h40 - P-tróleo 
  • 17h30 - Nós do Morro
  • 16h - Dughettu
  • 14h50 - Nós do Morro

SEXTA - 4/10

  • 21h40 - Nós do Morro 
  • 21h10 - Canto Cego 
  • 18h40 - Agona
  • 17h30 - Nós do Morro
  • 16h - Bk-81
  • 14h50 - Nós do Morro

SÁBADO - 5/10

  • 22h - Nós do Morro Baile
  • 20h30 - Cidinho & Doca 
  • 19h - Orquestra do Amanhã
  • 17h30 - Jonathan Ferr
  • 16h - Lucas Hawkin
  • 14h50 - Nós do Morro

DOMINGO - 6/10

  • 21h40 - Nós do Morro
  • 18h40 - Delacruz & Maria 
  • 17h30 - Xamã
  • 17h30 - Nós do Morro 
  • 16h - Tuany Zanini
  • 14h50 - Nós do Morro

 

PALCO SUPERNOVA

QUINTA - 03/10

  • 19h30 - Bula
  • 18h30 - Braza
  • 17h30 - Big UP
  • 16h30 - Menores Atos
  • 15h30 - Lupa

SEXTA - 04/10

  • 19h30 - Armored Dawn
  • 18h30 - Noturnall
  • 17h30 - Jimmy & Rats
  • 16h30 - Eminence
  • 15h30 - Fire Strike

SÁBADO - 05/10

  • 19h30 - Mariana Nolasco
  • 18h30 - Ana Gabriela
  • 17h30 - MARIA
  • 16h30 - Tassia Reis
  • 15h30 - Dani Vellocet

DOMINGO - 06/10

  • 19h30 - Lagum
  • 18h30 - Selvagens à procura de Lei
  • 17h30 - Zimbra
  • 16h30 - André Prando
  • 15h30 - Folks

 

Quem já passou pelo festival

 

PALCO MUNDO

SEXTA - 27/9

  • 00h10 - Drake 
  • 22h20 - Ellie Goulding 
  • 20h10 - Bebe Rexha
  • 18h - Alok 

SÁBADO - 28/9

  • 00h10 - Foo Fighters 
  • 22h20 - Weezer
  • 20h10 - Tenacious D 
  • 18h - Cpm 22 + Raimundos 

DOMINGO - 29/9

  • 00h25 - Bon Jovi
  • 22h20 - Dave Matthews Band
  • 20h10 - Goo Goo Dolls
  • 18h - Ivete Sangalo

 

PALCO SUNSET

SEXTA - 27/9

  • 21h20 - Seal Convida Xenia França 
  • 19h05 - Mano Brown & Bootsy Collins 
  • 16h55- Karol Conka Convida Linn da Quebrada & Gloria Groove
  • 15h25 - Lellê & Blaya 

SÁBADO - 28/9

  • 21h15 - Whitesnake
  • 19h05 - Titãs Convidam Ana Cañas, Edi Rock & Érika Martins 
  • 16h55 - Detonautas & Pavilhão 9 
  • 15h30 - Ego Kill Talent 

DOMINGO - 29/9

  • 21h15 - Jessie J 
  • 19h05 - Iza & Alcione
  • 16h55 - Elza Soares Convida as Bahias e a Cozinha Mineira, Kell Smith e Jéssica Ellen 
  • 15h30 - Plutão Já Foi Planeta e Mahmundi 

 

NEW DANCE ORDER

SEXTA - 27/9

  • 02h - The Martinez Brothers
  • 00h30 Roland Leesker x Bruce Leroys
  • 23h - Nic Fanciulli 
  • 22h - Gui Boratto 
  • 20h30 - Leo Janeiro e Albuquerque 
  • 19h - Eli Iwasa 2
  • 17h30 - L_cio 
  • 16h - Rara Djs

SÁBADO - 28/9

  • 02h25 - Nervo 
  • 01h20 - Cic
  • 00h - Kura 
  • 22h30 - Diego Miranda
  • 21h - Kvsh  
  • 20h - Dubdogz 
  • 19h - Barja 
  • 17h - Kamala
  • 16h - Van Breda 

DOMINGO - 29/9

  • 01h55 - Vintage Culture
  • 00h30 - Volkoder
  • 22h40 - Bruno Be 
  • 21h20 - Dashdot Feat. Ashibah 
  • 20h - Bhaskar
  • 18h - Illusionize 
  • 17h - Jørd
  • 16h - Evokings 

 

ROCK STREET ÁSIA

DE 27 A 29/9

  • 20h30 - Wadaiko Sho
  • 19h - Nine Treasures 
  • 16h50 - Dakhabrakha 
  • 15h30 - Wadaiko Sho

 

ROCK DISTRICT

SEXTA - 27/9

  • 20h30 - Rock Street Band 
  • 19h - Evandro Mesquita & The Fabulous Tab
  • 16h30 - Notórios 
  • 15h20 - Rock Street Band 
  • 15h - Voice In 

SÁBADO - 28/9

  • 20h - Rock Street Band 
  • 19h20 - Tritony Violin Trio
  • 16h30 - Charlie Brown Jr. 
  • 19h - Voice In

DOMINGO - 29/9

  • 20h50 - Voice In
  • 19h - Flausino e Sideral Cantam Cazuza
  • 16h30 - Thiago Fragoso 
  • 15h20 - Rock Street Band
  • 15h - Tritony Violin Trio 

 

ESPAÇO FAVELA

SEXTA - 27/9

  • 21h40 - Nós do Morro
  • 20h10 - Heavy Baile
  • 18h40 - Gabz
  • 17h30 - Nós do Morro
  • 16h - Abronca
  • 14h50 - Nós do Morro 

SÁBADO - 28/9

  • Nós do Morro
  • Orquestra Maré do Amanhã Apresenta Rock Symphony 
  • Batalha do Slam 
  • Setor Bronx 

DOMINGO - 29/9

  • 21h40 - Nós do Morro 
  • 20h10- Bk
  • 18h40 - Malía
  • 17h30 - Nós do Morro  
  • 16h - Dudu de Morro Agudo
  • 14h50 - Nós do Morro 

 

PALCO SUPERNOVA

SEXTA - 27/09

  • 19h30 - Oriente
  • 18h30 - Cacife Clandestino
  • 17h30 - Haikaiss
  • 16h30 - Orgânico
  • 15h30 - A Banca 021

SÁBADO - 28/09

  • 19h30 - Vivendo do Ócio
  • 18h30 - Maglore
  • 17h30 - Ponto Nulo no Céu
  • 16h30 - Dona Cislene
  • 15h30 - Bullet Bane

DOMINGO - 29/09

  • 19h30 - Gabriel Elias
  • 18h30 - 3030
  • 17h30 - Lali
  • 16h30 - Dvicio
  • 15h30 - Jade Baraldo

 

Confira as galerias dos três dias de festival logo abaixo:

 

Vale lembrar que, para ajudar o público, o Rock in Rio lançou um aplicativo para celular, com informações completas dos horários de todas atrações e também com todos os detalhes Cidade do Rock, como as melhores alternativas para chegar ao local. Quanto ao ingresso, vale lembrar que neste ano ele também é uma pulseira com chip que deve ser colocada somente no dia do show. 

Vai curtir o festival lá no Rio? Saiba o que você pode ou não levar e veja também as opções de alimentação que estarão disponíveis na Cidade do Rock. Para quem for assistir de casa, existem também algumas possibilidades. Fique por dentro de toda a programação e não perca nenhum show!

Tudo o que sabemos sobre:
Rock in Riomúsica

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.