Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

Rock in Rio 2019: Público descarta 162,2 toneladas de lixo no primeiro fim de semana

Rock in Rio começou na sexta, 27, e recebeu, até domingo, 29, shows de Bon Jovi, Foo Fighters e Iza, entre outros; programação volta na sexta, 4

Marcio Dolzan, O Estado de S. Paulo

30 de setembro de 2019 | 11h11

RIO - A Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb) do Rio recolheu 62,1 toneladas de lixo no Parque Olímpico da Barra e imediações durante o terceiro dia de Rock in Rio, realizado no domingo, 29, quando o público foi embalado pelo show de Bon Jovi. Somados os três primeiros dias do festival, além do evento-teste realizado na semana passada, a Comlurb recolheu 162,2 toneladas de resíduos no Rock in Rio.

Segundo dados da Comlurb, no domingo foram recolhidos 58,4 toneladas da área interna do Parque, sendo 13 toneladas de material orgânico e 45,4 toneladas de materiais recicláveis. Na área externa, foram 3,7 toneladas de lixo não segregados.

Do total recolhido pela companhia ao longo da primeira semana de festival, 96,3 toneladas é formado por material potencialmente reciclável. A Comlurb está destinando esse material para catadores cooperativados credenciados. O material orgânico, por sua vez, está sendo levado ao EcoParque do Caju, da Comlurb, onde serão transformados em biogás para geração de energia, biocombustível ou condicionador de solos. Também é utilizado para compostagem. Os rejeitos também são destinados à empresa Usina Verde, que trabalha na recuperação de resíduos sólidos, incineração e transformação em energia.

Ainda de acordo com a Comlurb, o Programa Lixo Zero, que atuou no entorno do Parque Olímpico durante o Rock in Rio, multou 10 pessoas no primeiro fim de semana de festival. Uma delas foi autuado por urinar em vias públicas, e nove pelo descarte irregular de pequenos resíduos. 

A programação do Rock in Rio volta na sexta-feira, 4, e segue até domingo, 6.

Tudo o que sabemos sobre:
ComlurblixoRock in Riomúsica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.