Rock and Roll Hall of Fame anuncia homenageados

Finalmente uma turma de respeito entra para o seleto clube do Rock and Roll Hall of Fame. A instituição baseada em Cleveland, Ohio, vai incluir Michael Jackson, Aerosmith, Queen, Paul Simon e Richie Valens, entre outros, no hall da fama a partir de 19 de março, data da cerimônia de "formatura", em Nova York.A entrada anual de novos nomes é um dos poucos eventos do Hall of Fame a atrair atenção no pop internacional. Desde que foi inaugurado, no início dos anos 90, o museu tem sofrido problemas financeiros por conta da localização pouco privilegiada. Para ser incluído no hall da fama, uma espécie de prêmio de consolação do pop, a banda deve ter lançado seu primeiro disco pelo menos 25 anos antes. A escolha é feita por um comitê de mais de mil experts.Michael Jackson já havia entrado indiretamente por conta do Jackson Five - assim como Paul Simon já foi incluído por conta de seus trabalhos como Simon & Garfunkel. Para Jackson, a aparição pública em março vem em boa hora: ele está terminando um novo disco, influenciado pela nova onda de rhythm & blues, e pretende ir fazendo aparições discretas em eventos especiais nos Estados Unidos. O trabalho é o primeiro inédito desde Dangerous, de 1991. "Estou muito honrado de ficar em tão boa companhia", disse o pop star em um comunicado à imprensa. "Todos eles foram mestres para mim." Jackson também vai ser homenageado especialmente por conta de Thriller, seu álbum de 1983 que é o mais vendido de toda a história, com 46 milhões de unidades.Simon ganha menção especial a seu disco Graceland, considerado um marco na fusão do pop com a world music. O Aerosmith, liderado por Steven Tyler, é o representante "sobrevivente", já que a banda dos anos 70 conseguiu ter um forte revival a partir do fim dos anos 80, quando seus integrantes se recuperaram de seus problemas com drogas. Já o Queen, o maior item de exportação pop da Inglaterra nos anos 70, leva as homenagens póstumas para Freddie Mercury. Outras indicações que devem receber menos atenção são as de Richie Valens (que nos anos 50 lançou hits como La Bamba e Dona e morreu em um acidente de avião no fim da década); a do megaprodutor Chris Blackwell, que durante anos comandou a Island Records; e o grupo vocal de Chicago The Flamingos, que ficou conhecido pelo hit I Only Have Eyes For You, de 1959.Uma curiosidade do prêmio deste ano é falta absoluta de mulheres. Patti Smith era uma das possíveis concorrentes, mas não foi desta vez. Também ficaram de fora Black Sabbath, AC/DC, Lou Reed, New York Dolls, Bob Seger e Brenda Lee.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.