Rock alternativo invade Florianópolis

Quatorze bandas de rock alternativo prometem fazer muito barulho ? e barulho de boa qualidade ?em Florianópolis, Santa Catarina, nesta sexta e no sábado. A capital catarinense exibe a primeira edição do Cabron Festival, uma mescla de bandas que circulam fora do circuito das grandes gravadoras. Ao todo, cinco grupos de Santa Catarina, quatro de São Paulo, três do Rio do Grande do Sul e um do Paraná terão a oportunidade de divulgar sua produção no Espaço Fios e Formas, com capacidade para duas mil pessoas. A idéia do festival é mostrar que a capital catarinense é dona de uma cena musical cada vez mais forte. O evento foi organizado pelo fanzine eletrônico Cabron, de Floripa, com o apoio das gravadoras locais Migué Records e Low Tech Records, além do Freakium zine, do Rio.Das bandas que tocam em Florianópolis no feriado, estão o quarteto paulistano Pullovers, que lançou seu primeiro CD em junho de 2001, integra o time que irá participar do festival Abril pro Rock, em São Paulo, no próximo mês, tocando ao lado de ninguém menos que Stephen Malkmus, ex-líder da banda norte-americana Pavement. O festival traz o músico e escritor Frank Jorge, ex-integrante da banda Graforréia Xilarmônica, uma das figuras do rock gaúcho na atualidade, que lançou em dezembro de 2000 o CD Carteira Nacional de Apaixonado. De Curitiba, a banda Faichecleres foi considerada a grande surpresa do festival Upload, que rolou em novembro do ano passado no Sesc Pompéia, em São Paulo. O trio consegue empolgar nos shows ao vivo, especialmente com o sucesso Ela só quer me ter. De Campinas, virá o Suite Number Five, que se prepara para gravar o primeiro CD. De São Paulo, o Momento 68 é considerado um dos principais grupos de rock de São Paulo, enquanto o trio Fuzz Faces, formado no início de 2000 e classificado como ?banda de garagem?, ganhou a simpatia do publico em suas apresentações no circuito underground paulista. Os gaúchos do Walverdes cantam juntos desde 1993 e já lançaram dois CDs, com shows em Goiânia, Sorocaba, São Paulo, Florianópolis, além de Porto Alegre, cidade natal da banda. Laranja Freak, outra banda gaúcha, formada em 1997, reúne psicodelia, muito bom humor e influências da Jovem Guarda e do Tropicalismo. O grupo carioca Onno, influenciado pelo som dos Beatles e pela cultura dos discos de vinil da década 60, já passou por inúmeras casas alternativas do Rio. De Florianópolis, o grupo Pipodélica, com dois álbuns gravados compõe a cena musical da cidade ao lado das bandas Os Jerusos, Os Ambervisions e Os Pistoleiros, que se apresentam no Underground Rock Bar e no Havana, tradicionais guetos do rock alternativo da ilha. Também de Santa Catarina, mas de Blumenau (a 150 km de Floripa), a divertidíssima banda Cuba Drinker and The Hi-Fi?s esbanja talento em suas apresentações. No que diz respeito à aparência do grupo, basta dizer que o vocalista Najuí Estrázulas é constantemente confundido nas ruas com Samuel Rosa, do Skank. Quatro bandas que estão na lista do Cabron Festival tocaram em outubro do ano passado na sétima edição do Goiânia Noise Festival, um dos pontos altos do calendário do rock independente nacional: Fuzz Faces (SP), Os Ambervisions (SC), Walverdes (RS) e Momento 68 (SP). Cabron Festival - sexta e sábado, a partir das 19h, Espaço Fios e Formas, Av. Beiramar, 402 (embaixo da Ponte Hercílio Luz) , Preço: R$ 7,00 cada noite ou R$ 12,00 as duas noites. Sexta-feira: Os Jerusos (Florianópolis/SC), Pipodélica (Florianópolis/SC), Suite Number Five (Campinas/SP), Pullovers (São Paulo/SP), Fuzz Faces (São Paulo/SP), Os Ambervisions (Florianópolis/SC), Walverdes (Porto Alegre/RS) . Sábado - Cuba Drinker and The Hi-Fi?s (Blumenau/SC), Os Pistoleiros (Florianópolis/SC), Onno (Rio de Janeiro/RJ), Frank Jorge (Porto Alegre/RS), Laranja Freak (Porto Alegre/RS), Momento 68 (São Paulo/SP), Faichecleres (Curitiba/PR)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.