Roberto Carlos vence ação e retira sua biografia das livrarias

Chegou ao fim nesta sexta-feira, 27, a disputa judicial entre o cantor Roberto Carlos e Paulo César Araújo, autor da biografia não autorizada do "rei" Roberto Carlos em Detalhes. Após cinco horas de audiência no Fórum Criminal da Barra Funda, a editora Planeta aceitou as exigências de Roberto e se comprometeu a não reeditar mais o livro, entregar ao cantor os 11 mil exemplares em estoque e recolher os exemplares disponíveis nas livrarias. ?O Paulo César aceitou o acordo pelo carinho que tem pelo Roberto?, disse o advogado do autor e da editora, Ronaldo Tovani. ?O prejuízo será suportado pela editora e pelo autor.?O acordo pôs fim ao processo de crime contra a honra que corria na 20.ª Vara Criminal de São Paulo e à ação cível movida no Rio de Janeiro, que pedia indenização por perdas e danos. O advogado Norberto Flach, defensor do cantor, definiu o acordo como ?uma vitória da intimidade do Roberto?.?Já no nascedouro prestamos fim à litigiosidade, que alcançou também a esfera cível?, comemorou o juiz Tércio Pires, que teve de pedir a mais de cem funcionários que pararam suas atividades para ver o cantor para que controlassem os ânimos e fizessem silêncio no Fórum. A presença de Roberto Carlos na audiência provocou alvoroço no Fórum. Ao menos vinte policiais, dois seguranças privados e oito do tribunal ficaram de prontidão para conter o assédio dos funcionários. Duas cancelas de ferro e faixas foram utilizadas para isolar as cerca de 100 pessoas, em sua maior parte mulheres, que tentavam algum contato com o cantor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.