Andre Lessa/AE
Andre Lessa/AE

Roberto Carlos: É como se estivesse começando carreira hoje

Cantor comemora 50 anos de carreira com show em sua cidade natal Cachoeiro de Itapemirim, no Espírito Santo

Jotabê Medeiros, enviado especial de O Estado de S.Paulo

19 de abril de 2009 | 21h13

Às 20h40, o maestro de Roberto Carlos se dirigiu à plateia, saudando os 50 anos de carreira do cantor. Na plateia,nenhuma figura do universo VIP nacional - apenas os irmãos de Roberto, Carlos Alberto e Norma e suas famílias, e a mãe de Maria Rita, sua mulher que morreu de câncer. "Eu sou Eduardo Lages, maestro do Roberto Carlos. Obrigado. Primeiro lugar agradecer a presença de vocês, essa festa que será aqui e eu espero que seja aí também. Eu gostaria de combinar uma surpresa com vocês. A gente vai desligar todas as luzes para que possam se sobressair esses bastões, ou isqueiro, ou celular, ou o que quer que acenda. É depois da música Jovens Tardes de Domingo, já bem no final do show. Vou dar um sinal para vocês nesse momento.!

 

Carlos Alberto, irmão do 'Rei', estava sentado na terceira fila, enfrentando uma fila de entrevistadores. "Cachoeiro ficou pequena demais. Mas um dia eu gostaria de voltar com mais tempo para encontrar os velhos amigos. Ainda não encontrei ninguém", disse. Chamava atenção,na primeira fila, o deficiente visual Everaldo Cabral e seu cão-guia Eros, que filmava tudo com uma câmera digital. Ele esperava por um momento especial do show, a canção Cama e Mesa, que a mulher, morta há dois anos, gostava muito. "Se por acaso ele cantar Cama e Mesa, eu não vou resistir!", afirmou. Mas a canção não estava prevista no repertório de Roberto.

 

Às 20h48, aos acordes instrumentais de Meu Pequeno Cachoeiro, iniciou-se o show do Rei. Imagens no telão, incluindo a antiga estação de trem de Cachoeiro, eram mostradas no telão. Às 20h52, o locutor anunciou: Senhoras e Senhores, com vocês, Roberto Carlos. E ele atacou O Portão. "Eu voltei, pras coisas que eu deixei".

 

Roberto Carlos inclui no repertório uma canção em homenagem a sua mãe, Lady Laura, e uma para seu pai, Meu querido, meu velho, meu amigo, que não cantava havia uns 20 anos, segundo seu empresário Dody Sirena.

 

"Eu me sinto como se estivesse começando minha carreira hoje. Se bobear, parece até que eu to na ZYL9 Rádio Cachoeiro de Itapemirim".

Mais conteúdo sobre:
Roberto Carlosshow

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.