Robert Plant e Alison Krauss levam cinco prêmios Grammy

Rapper Lil Wayne levou quatro prêmios e grupo britânico Coldplay ficou com três, incluindo canção do ano

Agências internacionais,

09 de fevereiro de 2009 | 03h49

A dupla formada por Robert Plant, ex-membro do Led Zeppelin, e a cantora americana Alison Krauss se tornou neste domingo, 8, a grande surpresa da 51ª edição do Grammy, ao levar cinco prêmios. O álbum que fizeram juntos, "Raising Sand", levou os prêmios de disco do ano, disco de folk contemporâneo, gravação do ano - "Please Read the Letter" -, melhor colaboração country com vocais - "Killing the Blues", e melhor colaboração pop com vocais - "Rich Woman". Veja também:Juanes ganha Grammy e o dedica aos sequestrados das FarcConfira a lista dos premiados no site oficial O rapper americano Lil Wayne, que antes era tido como favorito por suas oito indicações, levou quatro prêmios: melhor álbum de rap, por "The Carter III"; melhor performance individual de rap, pelo tema "La Milli"; melhor canção rap, por "Lollipop"; e melhor colaboração de rap, por "Swagga Like Us". Já o grupo britânico Coldplay ficou com três prêmios das sete indicações que recebeu: Canção do ano, Performance pop de dupla ou grupo com vocais e Álbum de rock. O cantor colombiano Juanes e a banda mexicana Jaguares também foram premiados em festa prêvia. Juanes, o maior ganhador da história do Grammy Latino com 17 gramofones dourados, ganhou seu primeiro prêmio da Academia de Gravação americana na categoria de melhor álbum de pop latino por "La vida...es un ratico". "Estou feliz por esta nova conquista. Dedico este Grammy a todos os sequestrados que existem nas selvas da Colômbia com meu desejo de que sejam libertados em breve", expressou o cantor em um e-mail divulgado por sua assessoria. Também é o primeiro Grammy da banda mexicana Jaguares, pelo melhor álbum latino de rock ou música alternativa por "45", que faz referência aos 45 milhões de mexicanos que vivem na probreza no país. O prêmio de melhor álbum de R&B foi para Jennifer Hudson. A cantora dedicou o Grammy a sua família. A mãe, o irmão e o sobrinho da cantora foram assassinados em outubro de 2008. Abaixo, a lista dos principais premiados no Grammy: Gravação do Ano: "Please Read The Letter", de Robert Plant e Alison Krauss. Álbum do ano: "Raising Sand", de Robert Plant e Alison Krauss. Canção do ano: "Viva la Vida", de Coldplay. Artista revelação: Adele. Performance vocal pop feminina: "Chasing Pavements", de Adele. Performance vocal pop masculina: "Say", de John Mayer. Performance pop de dupla ou grupo com vocais: "Viva la vida", de Coldplay. Colaboração pop com vocais: "Rich Woman", de Robert Plant e Alison Krauss. Performance instrumental pop: "I Dreamed There Was No War", de The Eagles. Álbum pop instrumental: "Gingue All The Way", de Béla Fleck and The Fleckstones. Álbum pop com vocal: "Rockferry", de Duffy. Gravação de dance: "Harder Better Faster Stronger", de Daft Punk. Álbum de eletrônico/dance: "Alive 2007", de Daft Punk. Álbum pop tradicional com Vogal: "Still Unforgettable", de Natalie Cole. Canção de Rock: "Girls in Their Summer Clothes", de Bruce Springsteen. Álbum de rock: "Viva la Vida or Death And All His Friends", de Coldplay. Álbum de música alternativa: "In Rainbows", de Radiohead. Canção de R&B: "Miss Independent", de Ne-Yo. Álbum de R&B: "Jennifer Hudson", de Jennifer Hudson. Álbum de R&B contemporâneo: "Growing Pains", de Mary J. Blige. Canção de rap: "Lollipop", de Lil Wayne Featuring Static Major. Álbum de rap: "The Carter III", de Lil Wayne. Álbum de country: "Troubadour", de George Strait. Canção de country: "Stay", de Sugarland. Álbum de new age: "Peace Time", de Jack DeJohnette. Álbum de jazz contemporâneo: "Randy in Brasil", de Randy Brecker. Álbum de jazz com vogal: "Loverly", de Cassandra Wilson. Solo de jazz instrumental: "Be-Bop", de Terence Blanchard. Álbum de jazz instrumental: "The New Crystal Silence", de Chick Corea e Gary Burton. Álbum de jazz latino: "Sonf for Chico", de Arturo O'Farrill & The Afro-Latin Jazz Orchestra. Álbum de pop latino: "La vida... es un ratico", de Juanes. Álbum de rock latino ou alternativo: "45", de Jaguares. Álbum latino urbano: "Loss Extraterrestres", de Wisin e Yandel. Álbum latino tropical: "El Señor Bachata", de José Feliciano. Álbum mexicano ou méxico-americano: "Amor, dolor y lágrimas", de Mariachi y los Camperos de Nati Cano. Álbum texano: "Viva la Revolución", de Rubén Ramos & The Mexican Revolution. Álbum nortista: "Raízes", de Los Tigres del Norte. Álbum de Banda: "No es de madera", de Joan Sebastian. Álbum de blues tradicional: "One Kind Favor", de B.B.King. Álbum de blues contemporâneo: "City That Care Forgot", de Dr. John and The Lower 911. Álbum de Reggae: "Jah is Real", de Burning Spear. Álbum de folk tradicional: "At 89", de Peter Seeger. Álbum de folk contemporâneo: "Raising Sand", de Robert Plant e Alison Krauss. Compilação para trilha sonora: "Juno", de vários artistas. Trilha sonora: "The Dark Knight", de James Newton Howard e Hans Zimmer. Canção cinematográfica: "Down to Earth" ("Wall-E"), de Peter Gabriel e Thomas Newman. Composição instrumental: "The Adventures of Mutt", de John Williams.

Tudo o que sabemos sobre:
GRAMMY51.ª edição

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.