Rio recebe nova montagem da "Traviata"

Estréia na sexta-feira no Teatro Municipal do Rio uma nova montagem - toda produzida no próprioteatro - da ópera La Traviata, de Giuseppe Verdi. A montagem que tem direção cênica da inglesa Sonja Frisell e regência de Sílvio Barbato, confirma a aposta do teatro no talentobrasileiro de diferentes gerações.No elenco da estréia, o destaque nacional é o tenor Fernando Portari que interpreta Alfredo, ao lado da soprano georgiana Eteri Lamoris (Violetta) e do barítonio armênio Eduardo Tumagian (Germont). No segundo elenco, o trio principal é formado pelo tenor Marcos Paulo (o Rodolfo da Bohème deste ano em Manaus) a soprano Andréa Ferreira e os barítonos RodrigoEsteves e Manuel Alvarez, que se revezam no papel de Germont."Esta, talvez, seja a mais humana das óperas de Verdi, em que ele não trata de personagens mitológicos, mas retrata com perfeição um drama completamente humano", diz Portari, referindo-se à trama da ópera, baseada na peça A Dama dasCamélias, sobre a história de amor entre a cortesã Violetta e Alfredo, que são obrigados a se separar pelos valores morais da época e pelo pai do rapaz."Alfredo é um personagem bastante forte, que reagequando seu mundo de valores é quebrado por uma paixão de loucura, uma clara inspiração romântica", continua Portari, com quem,de certa forma, concorda o tenor Marcos Paulo. "O que está no centro da ópera é a imagem do amor e da esperança em oposição ao sofrimento de toda a vida de Violetta."Andréa Ferreira faz coro com os dois. "Em Alfredo,Violetta vê a esperança de vivenciar um amor que tanto lhe fez falta durante a vida. É a chance de um último suspiro de felicidade perante a morte inevitável (ela sofre de tuberculose)." Para Eteri Lamoris, o amor aparece na óperamisturado com forte conotação política. "O lugar da mulher na sociedade em que se passa a história é pequeno, a única forma que Violetta tem de se manter é sendo uma cortesã e isso faz comque a sociedade, incorporada na figura do pai de Alfredo, a impeça de viver seu grande amor."

Agencia Estado,

24 de outubro de 2001 | 16h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.