Win Mcnamee/Reuters
Win Mcnamee/Reuters

Relembre 5 shows históricos no intervalo do Super Bowl

Encerramento da temporada do futebol americano acontece neste domingo, 13, às 20h30 de Brasiília; assista a alguns momentos marcantes

Redação, O Estado de S.Paulo

13 de fevereiro de 2022 | 15h30

O Super Bowl, jogo que decide o campeão da temporada da NFL, acontece neste domingo, 13, entre Cincinnati Bengals e Los Angeles Rams, (clique aqui para saber como assistir). Como de costume, o evento contará com um grande show no intervalo, desta vez com destaque para o hip-hop, com Snoop Dogg, Dr. Dre, Eminem, Kendrick Lamar e Mary J. Blige dividindo o palco.

Relembre abaixo outras cinco apresentações que chamaram atenção em edições anteriores do Super Bowl.

Encontro entre pop e rock (2001)

Na Flórida, uma das principais boy bands do momento, o N'Sync, dividiu o palco com o Aerosmith. O grupo de Justin Timberlake cantou Bye Bye Bye e It's Gonna Be Me, enquanto o Aerosmith tocou I Don't Wanna Miss A Thing e, em sequência, com o N'Sync, Jaded. Por fim, uma interpretação da música Walk This Way em que também apareceram Britney Spears, Mary J. Blige e Nelly, todos nomes de grande sucesso à época.

 

Michael Jackson (1993)

O rei do pop teve uma entrada memorável no show do intervalo do Super Bowl XXVII, quando alguns 'sósias 'surgiram sobre telões antes que Michael Jackson subisse ao palco e ficasse parado na mesma posição por cerca de um minuto e meio enquanto a plateia ia à loucura. Na sequência, vieram os hits Billie Jean, Black or White, We Are The World e Heal The World.

Clique aqui para assistir ao momento no YouTube.

A estreia (1967)

Apesar de não contar com figurões da música, o ano de 1967 marcou a primeira edição do Super Bowl, com uma banda marcial universitária fazendo a apresentação e formando diversas figuras enquanto marchava pelo gramado, encerrando com um grande mapa dos Estados Unidos.

Beyoncé (2013)

Considerada um dos maiores nomes da música pop da atualidade, Beyoncé subiu ao palco da competição esportiva em 2013, quando cantou com Kelly Rowland e Michelle Williams, reeditando a parceria da época de Destiny's Child durante as músicas Bootylicious e Single Ladies. Sucessos como Crazy In Love, End Of Time, Baby Boy e Halo também fizeram parte do repertório.

U2 (2002)

Enquanto Bono cantava Beautiful Day, MLK e Where The Streets Have No Name, um momento emocionante no Super Bowl: um grande telão sobre o palco mostrava o nome de todas as vítimas dos atentados de 11 de setembro de 2001, ocorridos meses antes.

Clique aqui para assistir ao show do U2 no YouTube.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.