Rejeitado pedido de Michael Jackson

Um juiz rejeitou hoje o pedido da defesa do cantor Michael Jackson de afastar um dos promotores do processo em que o astro é acusado de abuso sexual de menores. O juiz Rodney Melville disse que a lei é clara que no ponto de que a única maneira de afastar o promotor Tom Sneddon e sua equipe é "se existisse um conflito em que o réu não pudesse receber um julgamento justo". Ele disse que não houve esse problema. "Eu acredito que ele não foi excessivamente zeloso e não ameaçou a integridade do caso até agora", disse o juiz sobre o advogado da acusação. O advogado de Jackson, Thomas Mesereau Jr., disse que Sneddon e sua equipe gastaram mais dinheiro seguindo Jackson do que com casos de assassinos em série, mostrando que eles haviam perdido o foco. Ele disse que os promotores estão tão presos no caso que Sneddon escondeu a possível motivação para a família do menino acusar Jackson. "Eles estão investindo muito em ganhar um caso contra uma celebridade", disse Mesereau. "Eles estão cegos pelo zelo, pela emoção".A defesa do cantor queria a equipe de Sneddon afastada do caso para que a promotoria geral do estado assumisse. Michael Jackson se declarou inocente das acusações de abuso sexual de menor, conspiração e oferecer substâncias tóxicas e álcool a um jovem menino. Se julgamento deve começar em 31 de janeiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.