Reino Unido usa música brega contra baderneiros

As canções de Cliff Richard, Engelbert Humperdinck e outros músicos considerados bregas poderão ser utilizadas como arma dissuasiva contra os jovens arruaceiros em alguns bairros das cidades britânicas, informou nesta segunda-feira o jornal The Independent on Sunday.Um memorando da Associação de Municípios propõe um método já experimentado com sucesso em Sydney, onde a veiculação de músicas como Copacabana e Mandy foi o suficiente para dispersar jovens reunidos em um estacionamento.No documento, é recomendado às Prefeituras a reprodução em lugares públicos de canções que qualquer baderneiro consideraria "quase insuportável de ouvir" por considerá-las fora de moda, acrescenta o jornal.Entre as recomendadas por seus supostos efeitos dissuasórios, estão Release-me, de Engelbert Humperdinck, a natalina Mistletoe and Wine, de Cliff Richard, e Close to You, do The Carpenters.As canções poderiam ser reproduzidas em galerias comerciais, estacionamentos urbanos e, inclusive, nas praças públicas onde jovens se reúnem com o objetivo de causar tumulto.Em algumas estações do metrô londrino, já são tocadas músicas clássicas, também dissuasórias para muitos, mas a Associação de Municípios acha que só alguns dos sucessos dos anos 60 e 70 podem afugentar os baderneiros."Embora se tratem de canções que todos gostem, nenhum baderneiro gostaria que elas fossem associadas a ele", declarou um porta-voz da associação.Alguns acreditam, no entanto, que a medida proposta pode, inclusive, ter o efeito contrário.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.