Reprodução
Reprodução

Recusado por editoras, biógrafo de Geraldo Vandré já tem cinco propostas

Antes mesmo que a votação terminasse no STF, companhias começaram a procurar pelo jornalista e pesquisador Vitor Nuzzi

Julio Maria, O Estado de S.Paulo

12 de junho de 2015 | 22h28

Antes mesmo que o julgamento sobre a Lei das Biografias fosse concluído no Supremo Tribunal Federal, durante a tarde de terça, 9, o telefone e a caixa postal de Vitor Nuzzi começou a receber mensagens de editoras interessadas em lançar seu livro.“Como as coisas são...”, diz ele ao 'Estado', lembrando um passado bastante recente.

Nuzzi havia acabado de lançar, de forma absolutamente independente, a biografia 'Uma Canção Interrompida', de Geraldo Vandré. Antes de decidir bancar a impressão e gastar quase R$ 5 mil do próprio bolso, procurou seis editoras e recebeu não de todas elas. Seria arriscado demais para as empresas, antes da histórica liberação das biografias não autorizadas realizada pelo STF, lançar um livro com alto grau de combustão sem a autorização do biografado.

“No mesmo dia da votação no STF, eu já tinha quatro propostas de editoras dispostas a lançar o livro”, diz Nuzzi. Ele afirma que, com a proposta que recebeu na tarde de ontem, 12, são agora cinco editoras brigando pelo lançamento da biografia de Vandré.

A editora Geração Editorial também tem uma biografia de Vandré, não autorizada, prestes a chegar às lojas. O autor é o mineiro Jorge Fernando dos Santos e o nome da bio é 'O Homem Que Disse Não'.

Mais conteúdo sobre:
Vandré

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.