Recife abre festival Recbeat em meio ao carnaval

Nem todo mundo que é bom já passou por lá, mas tudo que o Recbeat apresenta desperta interesse. O festival de música que começa amanhã e vai até a terça-feira de carnaval, no Recife, cresce a cada ano, ganha mais visibilidade e chega à nona edição reunindo 33 atrações num novo espaço. Saiu da Rua da Moeda e se instalou na Avenida Cais da Alfândega, um espaço mais amplo e mais arejado, ao lado do Rio Capibaribe. A espinha dorsal é o som de Pernambuco - desde os tradicionais até os projetos mais experimentais e modernos -, mas o evento é aberto a todas as tendências. O DJ Dolores, última atração de segunda-feira, estréia no festival seu projeto eletrônico Aparelhagem, que já está com o primeiro disco quase pronto. Antes dele se apresentam o percussionista Silvério Pessoa com a Refinaria. São performances inusitadas como essas que vêm fazendo do Recbeat um dos festivais de música mais importantes, atraentes e bem-sucedidos do País. "A programação é o que menos importa, porque o público pressupõe que o que está ali é legal. Não é o festival que faz o artista, mas o contrário", avalia Antonio Gutierrez, idealizador do evento. "Ao mesmo tempo que não tenho a pretensão de revelar ninguém, também não vou investir nas coisas que estão na mídia", diz Gutierrez. "O que me comove é a inquietação. Só trago gente que está na ativa." Tambores, guitarras roqueiras e som eletrônico são predominantes, mas também há espaço para o choro do Tira Poeira, o blues do americano Kenny Brown, o soul-jazz do holandês Bernie´s Lounge e a latinidade do uruguaio Abuela Coca. Entre os pernambucanos, o Recbeat apresenta Alafin Oyó, Devotos, Nação Zumbi, Maciel Salu (filho de Mestre Salustiano), Eddie, Maracatu Nação Porto Rico e Samba de Coco Raízes de Arcoverde, entre outros. De outros Estados comparecem os cariocas Nega Gizza, Lanlan e os Elaines e o grupo de choro Tira Poeira, a paraibana Eleonora Falcone, os paulistas do Bojo com Maria Alcina.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.