Divulgação
Divulgação

Ray Charles faria 80 anos nesta quinta-feira

Cantor mesclou R&B, blues e gospel, tornando-se um astro reverenciado do pop

Estadão.com.br

23 de setembro de 2010 | 14h42

Ray Charles faria 80 anos nesta quinta-feira. Nascido em Albany, no estado americano de Geórgia, Ray Charles Robinson superou inúmeras dificuldades na vida para mostrar ao mundo o dom da interpretação da música negra.

Veja também:

som Ouça os maiores sucessos de Ray Charles no Território Eldorado 

Sua vida foi retratada no filme 'Ray' que rendeu a Jamie Foxx o Oscar de melhor ator. A produção dirigida por Taylor Hackford, focava a vida difícil do artista, o auge de sua carreira e sua luta contra as drogas. Chegou aos cinemas um ano depois de sua morte, em 2004.

Charles mesclava elementos de R&B, blues e gospel, tornando-se um astro reverenciado do pop. Casou-se duas vezes, mas foi pai de doze crianças com sete mulheres diferentes. Ganhou 12 prêmios Grammy durante sua carreira e é citado pela revista Rolling Stone como o número 10 entre os 100 melhores artistas de todos os tempos. Morreu em junho de 2004, aos 73 anos, em decorrência de um câncer de fígado. Foi enterrado após duas cerimônias públicas e um funeral que reuniu milhares de fãs na Califórnia, uma semana depois de sua morte.

Carreira

Ainda pequeno, Ray Charles se mudou com a família para a Flórida, onde foi criado. Aos sete anos de idade, perdeu completamente a visão. Apesar de mal saber o motivo do mal que lhe atingira, Charles aprendeu a escrever música e a tocar instrumentos, especialmente o piano.

Órfão na adolescência, iniciou a carreira tocando piano e cantando em grupos de gospel, no final dos anos 40. Mais tarde, trocaria a música religiosa por algo mais 'picante', influenciado por artistas que já haviam aberto este caminho, como Nat King Cole. Em 1952, assinou contrato com a Atlantic Records e estava pronto para revolucionar o R&B.

Quando os cantores negros como Chuck Berry e Little Richard se lançaram no mundo do rock, Ray Charles aproveitou o espaço para lançar seus maiores sucessos como "I Got a Woman" (gravada depois por Elvis), "Talkin about You", "What I'd Say" e "Hit the Road Jack".

Ao longo da carreira, Ray Charles esteve alguma vezes no Brasil. A primeira delas em 1963, no auge do sucesso, se apresentou em São Paulo e no Rio de Janeiro.  Um registro raro dessas apresentações, gravado pela extinta TV Excelcior, foi encontrado nos arquivos do artista e rendeu o lançamento do DVD "Ô-Genio - Ray Charles Live In Brasil 1963".

Tudo o que sabemos sobre:
Ray Charles

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.