Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

'Raul Seixas tem uma importância enorme para um País que não sabe se expressar', diz Marcelo Nova

Camisa de Vênus participou do 'Estadão + Música' desta quarta-feira e falou sobre o projeto 'Toca, Raul!'

João Paulo Carvalho, O Estado de S.Paulo

12 de julho de 2017 | 18h41

Que Marcelo Nova não tem papas na língua, isso todos já sabem. O músico e a banda Camisa de Vênus foram os convidados desta semana no Estadão + Música. Na estrada com o projeto Toca, Raul!, ele falou sobre a importância de Raul Seixas para a música e o rock nacional, além de tocar os maiores clássicos de Raulzito. "Raul Seixas é um artista de importância enorme para um País que não sabe falar. O Brasil é um País que se expressa mal. Nós nos expressamos mal. E ele tinha essa faculdade de dizer coisas complexas usando com uma linguagem simples. É um trabalho de texto autoral muito impactante", afirmou Marcelo.

A turnê Toca, Raul!, do Camisa de Vênus, passará por Porto Alegre, Rio de Janeiro, Goiânia e Distrito Federal. Em São Paulo, a apresentação será realizada no Teatro Bradesco no dia 19 de agosto. 

Ninguém tem mais autoridade do que Marcelo Nova para reproduzir ao vivo as músicas de Raul Seixas. Em 1987, eles gravaram juntos a primeira parceria num disco do Camisa de Vênus, a canção Muita Estrela pra Pouca Constelação.

Um ano depois, vendo o então já amigo e parceiro numa pindaíba emocional, Marcelo chamou Raul para dar um pulo em um show em Salvador. A catarse provocada pela volta de Raulzito aos palcos foi tão intensa que Marcelo finalmente o convenceu a voltar à ativa. "O Raul compunha muito bem. Às vezes as pessoas se apegam muito aos textos e no que ele está dizendo, mas ele era um excelente músico. O Raul era um cara engraçado e generoso. Ele era desapegado à coisa material. Ele era bem-humorado e sempre tinha um comentário ácido para tudo", afirmou Marcelo.

O Estadão + Música vai ao ar todas as quartas-feiras, às 15h, e sempre recebe um artista ao vivo para tocar e conversar sobre música. O programa é transmitido pela página oficial do Cultura Estadão no Facebook.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.