PROTASIO NENE/AE
PROTASIO NENE/AE

Raul de Souza, lenda do jazz brasileiro, morre aos 86 anos

O trombonista é conhecido por ter criado o 'Souzabone', um modelo de trombone elétrico com quatro válvulas, desenvolvido a partir do tradicional de três válvulas

Redação, O Estado de S.Paulo

14 de junho de 2021 | 02h10

O trombonista Raul de Souza, considerado um dos maiores do mundo, morreu neste domingo, 13, aos 86 anos, na França, em decorrência de um câncer na garganta. 

A notícia foi confirmada pela família do músico, pelas redes sociais. "O nosso herói brasileiro partiu para eternidade, deixando pra todos seu maior legado, sua música. Agradecemos imensamente o apoio que todos vocês sempre manifestaram", diz o comunicado.



A morte do trombonista foi lamentada nas redes sociais por João Bosco, que escreveu "Meus sentimentos e solidariedade à família". Marcos Valle também se manifestou: "Meus respeitos à Música que Raul de Souza sempre criou, e meus sentimentos à família e amigos. Que Deus o tenha".

Raul de Souza é conhecido por ter criado o Souzabone, um modelo de trombone elétrico com quatro válvulas, desenvolvido a partir do tradicional de três válvulas. 

 


O nome artístico de Raul, registrado no cartório como João José Pereira de Souza, foi uma sugestão de Ary Barroso. Ele teve o seu primeiro disco que gravado em estúdio em 1957, como membro da banda Turma da Gafieira, ao lado de músicos como Sivuca e Altamiro Carrilho.

Após colaborar com Baden Powell, Sérgio Mendes e Milton Nascimento, o primeiro disco solo de Raul de Souza, À Vontade Mesmo, foi lançado em 1965. Em seguida, o músico morou no México e nos Estados Unidos, antes de se mudar definitivamente para a França, nos anos 1990.

 

 
 
 
 
 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.