Rapper Wyclef Jean vira embaixador itinerante do Haiti

O presidente do Haiti, René Préval, nomeou o astro do rap Wyclef Jean como embaixador itinerante para promover a imagem do país pobre no exterior, disseram na quarta-feira funcionários do governo. "Gostaríamos de ter vários Wyclefs como embaixadores itinerantes, porque o país poderia ganhar muito", disse o ministro das Relações Exteriores do Haiti, Renald Clerismo, em entrevista à Reuters. Jean nasceu no Haiti e mudou-se para Nova York quando tinha 9 anos, mas é ativo no apoio ao país. Ele mostrou diversas vezes a bandeira haitiana em eventos públicos e em suas roupas e criou uma fundação para promover a ajuda em sua terra natal. Funcionários do governo classificam Jean como um modelo para a juventude e orgulho de todos os haitianos. "Ele é o nosso maior bem para promover a imagem do país ao redor do mundo e para ajudar a atrair investidores estrangeiros." O palácio presidencial anunciou que Préval, que deixou Porto Príncipe na quarta-feira para uma visita de três dias à Jamaica, se encontrará com o artista no país vizinho. Jean, de 34 anos, ficou famoso como membro do trio de hip-hop The Fugees, com quem ganhou prêmios Grammy em 1996 pelo álbum The Score e com pelo single Killing Me Softly With His Song. Ele também foi nomeado no último mês para o Grammy de Melhor Colaboração Pop pelo seu trabalho com a colombiana Shakira no sucesso Hips Don´t Lie.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.