Marcio Jose Sanchez / AP
Marcio Jose Sanchez / AP

Rapper indicado ao Grammy deste ano é morto a tiros no sul de Los Angeles

Nipsey Hussle, de 33 anos, foi baleado várias vezes em frente a sua loja de roupas; polícia diz que procura um homem negro como suspeito

Redação, O Estado de S.Paulo

01 de abril de 2019 | 06h02

WASHINGTON - O rapper Nipsey Hussle, indicado ao Grammy deste ano, foi morto a tiros em frente a sua loja de roupas no sul de Los Angeles neste domingo, 31, segundo veículos de comunicação locais.

Outras duas pessoas ficaram feridas na ação, que ocorreu em frente a Marathon Clothing, de acordo com o Los Angeles Times, citando duas fontes policiais.

Segundo o mesmo jornal, Hussle, de 33 anos, foi baleado várias vezes e encaminhado ao hospital, onde foi declarado morto.

O Departamento de Polícia de Los Angeles informou que o ataque a tiros foi registrado por volta das 15h20 (19h20 em Brasília), na esquina da avenida Slauson com a Crenshaw Boulevard.

"O suspeito do ataque a tiros é descrito como um homem negro e o Departamento de Homicídios está conduzindo uma investigação para encontrá-lo", disse a polícia de Los Angeles no Twitter.

Hussle, cujo nome verdadeiro é Ermias Asghedom, cresceu no sul de Los Angeles e costumava falar sobre o tempo que passou como membro de uma gangue de rua durante a adolescência. O seu álbum de estreia, “Victory Lap”, foi indicado ao Grammy deste ano na categoria de Melhor Álbum de Rap, mas perdeu para “Invasion of Privacy”, da Cardi B. / Reuters

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.