Rapper e estilista, 50 Cent lança agora selo de livros

Rapper, estilista, e agora a escritor: o artista americano 50 Cent resolveu acrescentar um novo ramo a seu império de negócios - um selo de livros feito de romances curtos cujas histórias são ambientadas nas ruas de bairros violentos parecidos com aquele no qual foi criado. O rapper tatuado e cheio de cicatrizes de balas, cujo nome real é Curtis Jackson, lançou na terça-feira a G-Unit Books, numa joint venture com a MTV/Pocket Books da editora Simon and Schuster. 50 Cent, que adotou como pseudônimo artístico o nome de um célebre ladrão de Nova York, disse que os romances curtos vão narrar histórias realistas e duras sobre sexo, armas, dinheiro e a vida brutal das pessoas que manipulam tudo isso nas ruas. "É o tipo de drama com que eu e meu pessoal lidamos desde sempre: morte, traição, ser passado para trás, lealdade", contou o rapper nascido em Nova York e conhecido por seus fãs como Fiddy. "É nossa vida nas ruas, e ninguém a conhece melhor que nós mesmos." Em 2000, 50 Cent foi atingido por nove tiros disparados de um carro que passou a seu lado, perto da casa de sua avó, onde ele foi criado. Ele também já teve vários conflitos com a polícia, mais recentemente em Nova York, em setembro passado, quando foi preso por delitos no trânsito, dirigindo um conversível Lamborghini prateado. Planos 50 Cent vai colaborar com vários escritores para produzir os livros, incluindo Nikki Turner, que já conquistou reputação como autora de ficção das ruas, Noire, conhecida por sua ficção erótica, e o cronista das ruas K. Elliott. A série vai começar com três títulos - Death Before Dishonor, Baby Brother e The Ski Mask Way -, e a meta é lançar entre seis e oito por ano. 50 Cent já planeja transformar os livros em filmes nos quais ele próprio poderá atuar. Em 2005, o rapper de 30 anos estrelou um filme baseado sobre sua vida, Get Rich or Die Trying, e no ano passado ele atuou ao lado de Samuel L. Jackson em Home of The Brave, drama sobre a guerra do Iraque. Desde o lançamento de seu primeiro álbum, em 2003, 50 Cent já vendeu mais de 20 milhões de discos em todo o mundo. Ele aproveitou sua fama para erguer um conjunto de empreendimentos em várias plataformas, abrangendo um selo musical, o G-Unit Records, e a grife de roupas, calçados, toques de celular e videogames G-Unit.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.