John Shearer/Invision/AP
John Shearer/Invision/AP

'Queremos chegar ao lugar do Aerosmith', diz baixista do Fall Out Boy

Pete Wentz, líder da banda de Chicago e atração do Palco Mundo, disse estar pronto para o desafio

Guilherme Sobota, O Estado de S.Paulo

21 de setembro de 2017 | 19h59

Entrevistas de camarins são sempre complicadas, mas os dois membros do Fall Out Boy que falaram com o Estado atrás do Palco Mundo nesta quinta-feira, 21, estavam tranquilos e confiantes. "Queremos chegar no lugar do Aerosmith", disse Pete Wentz, baixista e compositor, porta voz da banda para assuntos de imprensa. "O objetivo é chegar no topo da montanha, e isso ser apenas a metade do caminho", completou Andy Hurley, baterista.

Eles também estavam à vontade com o fato de tocar com dinossauros do rock, como Def Leppard e Aerosmith. "Existe uma canção melhor ou mais icônica do que Pour Some Sugar on Me?", disse Pete, se referindo ao mega sucesso do Leppard.

"É legal. Num sentido estranho, tem alguém no planeta Terra que pode colocar a gente e esses caras na mesma categoria. Sabemos que teremos que roubar os fãs do Aerosmith, tocar para outras pessoas... Acho que estamos prontos", relatou - o Fall Out Boy, de Chicago, nasceu no início dos anos 2000, herdando o pop punk de bandas como Green Day e Blink-182, mas expandiu suas fronteiras para outras sonoridades ao longo dos anos. Um novo disco, MANIA, será lançado no dia 19 de janeiro.

"Nós crescemos tocando para crowds de outras bandas, em festivais, então realmente acho que estamos em melhor forma quando tentamos fazer isso", disse.

A banda sobe ao Palco Mundo às 21h.

Tudo o que sabemos sobre:
MúsicaFall Out Boy

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.