Marcos Arcoverde/Estadão
Marcos Arcoverde/Estadão

Quatro Velosos em noite de música e afetividade

Caetano se apresentou junto a seus três filhos e decantou o 'Oração ao tempo' a 'Reconvexo'

Roberta Pennafort, O Estado de S.Paulo

04 Outubro 2017 | 02h53

RIO - "Caetano, Moreno, Tom e Zeca Veloso" é um show nascido da vontade do compositor baiano de ser feliz. Assim ele o descreveu antes da estreia, na noite desta terça-feira, no Rio. O que o público viu e ouviu foi um pai em estado de graça com a reunião artística de sua prole, e um repertório que celebra as afetividades familiares, das inevitáveis Oração ao tempo e Boas-vindas a Jenipapo absoluto e Reconvexo

Ofertório, composta pelo filho "'arreligioso', 'irreligioso' e até antirreligioso" para a missa celebrada pelos 90 anos da matriarca dos Veloso, Dona Canô (1907-2012), soou talhada para a ocasião: "Toda essa alegria que espalhei e que senti | Trago hoje aqui | Todos estes frutos que aqui juntos vês | Senhor da Vida | Eu em cada um deles e em mim todos os Teus fiéis | Ponho a Teus pés".

 

A plateia do Teatro Net Rio se comoveu ao testemunhar o deleite de Caetano ao intercalar canções de Moreno, Zeca e Tom e seus sucessos: A tua presença morena, Gente, Trem das cores, O leãozinho, Força estranha, Não me arrependo. Algumas cantadas só por Caetano, outras com as quatro vozes reunidas, todas com coro efusivo dos fãs. . 

+++ Moreno Veloso: de um objeto não identificado em Berlim para o coração do Rio de Janeiro

Olhares cúmplices, sorrisos provocados por piadas internas e piscadinhas se sucederam. O amor estava no ar. De pé para trocar de cadeira - houve revezamento de instrumentos a noite toda, à exceção do violão certeiro de Caetano -, Tom sapecou um cheiro no cangote de Caetano. O pai, sem modéstia, falou com orgulho dos meninos compositores. "É bonita pra caramba, né. Muito sofisticada, muito boa", comentou, depois de Moreno cantar De tentar voltar, dele e de Domenico Lancellotti. "Essa é curtinha, mas é linda, né. Vai longe", elogiou Sertão, parceria sua com Moreno que Gal Costa gravou.

 

O único que ainda não assumiu a música profissionalmente, Zeca (piano elétrico, contrabaixo elétrico, violão) mostrou as suas Todo homem e Você me deu. Moreno (pandeiro, contrabaixo elétrico, violão, cello, prato), "Um passo atrás", "How beautiful could a being me", "Um canto de afoxé para o bloco do Ilê" - com Tom fazendo rir ao imitar a voz de criança do irmão quando do lançamento da música, em 1982 (à época, o primogênito tinha 9 anos). Tom (violão, contrabaixo elétrico), o caçula, que compõe mas não canta em sua banda, a Dônica, disse não ser cantor, mas acabou  apresentando "Um só lugar", que compôs com Cézar Mendes e foi lançada por Roberta Sá. 

+++ Caetano Veloso, 75 anos: legado maior que seus discos será a criação à prova de preconceito

Alexandrino, um funk com o qual Caetano fez graça, serviu a um esboço de passinho de Tom. O clima carinhoso perdurou até o bis, com "Canto do povo de um lugar", "Um Tom" e "Está escrito", sucesso do grupo Revelação. Caetano mandou então que Zeca, o único dos quatro nascido no Rio, sambasse - ele deixou a vergonha de lado e bem que tentou atender ao pai.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.