Público vaia escolha de jurados

O público não concordou com a escolha, feita pelo júri de 11 pessoas, das três músicas classificadas na terceira eliminatória do Festival da Música Brasileira da TV Globo. Além de vaiar, ainda não permitiu que a coletiva de imprensa com os compositores e intérpretes finalistas - que normalmente ocorre no término do programa - fosse feita no hall da casa de espetáculos. Os escolhidos tiveram de conversar com os repórteres numa reservada sala de imprensa."Todo o festival está muito ruim e hoje, em especial, tinham músicas muito boas que foram desclassificadas", afirmou o produtor cultural Luís Avelima, uma das pessoas que compunha o coro das vaias. "Essa escolha não agradou a ninguém, decepcionante."Outro inconformado foi o compositor Vicente Barreto, co-autor de Cisma, música desclassificada na primeira eliminatória. "Eu não consigo entender o critério desse júri, que está fazendo escolhas que não condizem com as suas opiniões fora do festival; não estou magoado com a minha eliminação ou porque o rock está indo para a final", disse. "Mas estou vendo injustiças, como a não escolha, por exemplo, de Moleque Tinhoso (Ivan Cardoso), que realmente é música brasileira, com boa melodia e texto."O júri é formado por Carlos Bozzo Júnior, Fernando Faro, Geraldinho Carneiro, João Araújo, José Maurício Machline, Maria Carmem Barbosa, Maurício Valladares, Mauro Dias, Patrícia Palumbo, Tom Leão e Waly Salomão.Necessidade Básica, de Nelson Lemos, Tudo Bem Meu Bem, de Ricardo Soares, e Bigamia, de Alexandre Lemos e Alfredo Karam, foram as composições selecionadas nessa eliminatória e que concorrerão na final, no dia 16. O programa, transmitido ao vivo pela TV Globo no Sábado, no Credicard Hall, precisou conquistar o telespectador com as atrações iniciais Cidade Negra e Gabriel, o Pensador. Eles, de fato, empolgaram a platéia. No entanto, boa música foi mostrada no fim da noite, com a apresentação de Nana Caymmi e Ivan Lins - ambos vencedores de festivais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.