EFE / Javier del Real / Teatro Real
EFE / Javier del Real / Teatro Real

'Público, te necessitamos mais do que nunca', clama Jonas Kaufmann

Tenor alemão fala da 'necessidade' que os cantores líricos têm de ver o público e se mostra preocupado pela saúde mental dos artistas

Agências, AFP

16 de janeiro de 2021 | 10h00

O tenor alemão Jonas Kaufmann não cantava fisicamente diante de seus espectadores há meses. Em sua passagem por Madri, ele falou da "necessidade" que os cantores líricos têm de ver o seu público e se mostrou preocupado pela saúde mental dos artistas.



"O que sentimos falta, desde o início da crise sanitária, é essa conexão. Pouco importa que usem máscaras (os espectadores). Acredito que, inclusive, poderia sentir a presença mesmo se estivessem atrás de uma cortina", disse a estrela da ópera, em entrevistas à AFP.

Recém concluído o seu recital no Teatro Real de Madri, o tenor disse sentir-se "emocionado" por haver cantado em um dos poucos países onde as salas de concerto têm permanecido abertas estes últimos meses, embora com um estrito protocolo sanitário.

Os espectadores "estão aí, e isso é o que conta de verdade, mesmo que exista 10 metros de distância entre a primeira fila e eu", completa o tenor de 51 anos, depois de interpretar um repertório de 27 peças, acompanhado do pianista Helmut Deutsch.

Tudo o que sabemos sobre:
Madri [Espanha]música

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.