Público entra no clima e invade palco do Girl Talk no Rio

Devido à demora na liberação da tenda, 15 jovens pularam a grade e ficaram no palco durante a apresentação

Efe,

28 Outubro 2007 | 17h04

O público entrou no ritmo e invadiu o palco do TIM Festival em que o Girl Talk, projeto solo de música eletrônica criado pelo produtor americano Gregg Gillis, tocou na madrugada deste domingo no Rio. Minutos após o início da apresentação, bastante atrasada devido à demora na liberação da tenda para a performance dos também americanos do Spank Rock, um grupo de aproximadamente 15 jovens aproveitou um descuido da segurança, pulou a grade de isolamento e subiu ao palco para ficar perto do franzino DJ, como costuma acontecer em suas performances ao redor do mundo.   Imediatamente após a invasão, seguranças e membros da equipe técnica se mobilizaram para evitar que o episódio se repetisse, mas pessoas amontoadas junto ao portão do "curral" - geralmente usado por fotógrafos e cinegrafistas para captarem imagens - conseguiram abri-lo, e outros cinco jovens se juntaram ao primeiro grupo.   Veja também:   Björk mostra por que é uma artista rara Ingleses do Artic Monkeys empolgam público do TIM Festival Galeria de fotos do show da Björk  TIM Festival tem atraso e mudanças na primeira noite do Rio Killers e Juliette Lewis empolgam platéia no Rio   O episódio só fez empolgar a platéia e esquentar a apresentação. No palco, enquanto Girl Talk, que usa apenas um laptop para costurar músicas de diferentes artistas - estilo conhecido como "mash up" - interagia com os invasores, uma pessoa da produção tentava tirá-los sem sucesso do local.   O grupo, bastante animado e que não parou um só segundo enquanto esteve perto do DJ, posou até para fotos para alguns veículos de comunicação.   Enquanto o Girl Talk mixava na hora músicas de artistas e grupos como Jackson Five, Nirvana, Daft Punk, Justin Timberlake e Nelly Furtado, uma pessoa da produção tentava convencer os jovens a descer com o argumento de que, devido aos vários pulos, a estrutura do palco estaria cedendo.   Apesar das advertências, ninguém saiu do local, o que só aconteceu a poucos minutos do fim da apresentação, que o DJ concluiu agradecendo pelos ótimos momentos que teve no Brasil.

Mais conteúdo sobre:
Girl Talk

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.