Reuters
Reuters

Promotor de turnê de Michael Jackson inicia 2º dia de julgamento

Conrad Murray, 58, é o único acusado pela morte do cantor devido a uma intoxicação aguda de remédios

EFE

28 de setembro de 2011 | 13h30

O promotor de "This Is It", a turnê com a qual Michael Jackson voltaria aos palcos em 2009, é a primeira testemunha a depor nesta quarta-feira, em Los Angeles, na segunda sessão do julgamento pela morte do cantor.

Paul Gongaware começou a depor no fim da tarde desta terça-feira antes de o juiz Michael Pastor decidir finalizar a sessão, que foi retomada às 8h45 locais desta quarta (12h45 de Brasília) na Corte Superior do condado de Los Angeles.

O médico Conrad Murray, 58, é o único acusado pela morte do cantor devido a uma intoxicação aguda de remédios em 25 de junho de 2009, e enfrenta a acusação de homicídio culposo que pode levá-lo à punição de quatro anos de prisão.

Durante a sessão inicial desta terça-feira, a promotoria descreveu o médico como um profissional avaro e negligente cujos "atos e omissões" acabaram com a vida de Jackson. A defesa argumentou que foi o cantor quem administrou em si mesmo os remédios que causaram sua morte.

Tudo o que sabemos sobre:
Michael JacksonConrad Murray

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.