Projeto Pixinguinha apresenta Cecília Leite

Terra de Alcione e Rita Ribeiro, o Maranhão tem sido generoso para a música popular em termos de vozes femininas. Agora é a vez de Cecília Leite aportar em São Paulo. Ao lado do compositor carioca Moacyr Luz e do flautista potiguar Carlos Zens, ela é uma das reveladoras atrações do Projeto Pixinguinha, hoje no Teatro Lélia Abramo. Formada em dança e envolvida com arte desde criança, Cecília só se assumiu como cantora em 1999. Antes foi repórter da Rede Globo. O trabalho como jornalista na área de cultura facilitou o envolvimento com o métier musical. Foi assim que mergulhou no universo do samba carioca e acabou fazendo o primeiro show no lendário Beco das Garrafas, reduto da bossa nova, numa reabertura relâmpago do Little Club. O repertório do primeiro CD, Cecília Leite, lançado em 2004, reflete a vocação cosmopolita da cantora. Entre os autores consagrados das 13 faixas estão Edu Lobo, Chico Buarque, Gilberto Gil, João Donato, Tom Jobim, José Miguel Wisnik. Do Maranhão, ela destaca César Nascimento, o veterano Antonio Vieira, e revela o jovem Bruno Batista, de 21 anos. Dona de bela voz, ela se considera mais intérprete do que cantora. Em seu estilo cabe desde samba de raiz e bossa nova até tambor de crioula. Projeto Pixinguinha - Teatro Lélia Abramo. (450) lugares. Avenida Carlos Lacerda, 678, Campo Limpo, 5843-4837. Hoje, 19h30, Grátis

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.