Produtor musical 'Detail' é preso por acusações de agressão sexual

Quinze acusações de agressão sexual e cinco acusações adicionais relacionadas a alegações criminais foram registradas contra Noel Christopher Fisher, informou o Departamento do Xerife do Condado de Los Angeles

Agências, Reuters

06 de agosto de 2020 | 16h59

O produtor musical Noel Fisher, vencedor do Grammy e conhecido por seu trabalho com a cantora Beyoncé, foi preso na quarta-feira por mais de uma dezena de acusações de abuso sexual, informou o Departamento do Xerife do Condado de Los Angeles (Lasd, na sigla em inglês).

O produtor musical, amplamente conhecido como 'Detail', estava sendo investigado por supostos incidentes ocorridos entre 2010 e 2018, disse o Lasd em comunicado

O advogado de Fisher, Irwin Mark Bledstein, não respondeu imediatamente a um pedido da Reuters para comentar o caso.

Neste ano, os detetives do Serviço Especial de Vítimas (SVB) submeteram o caso ao gabinete da Promotoria de Los Angeles para revisão.

O comunicado do Lasd informou que o gabinete da promotoria notificou os detetives no final de julho, dizendo que “15 acusações de agressão sexual e cinco acusações adicionais relacionadas a alegações criminais foram registradas contra Noel Christopher Fisher”.

“Com base na natureza das alegações, os detetives acreditam que pode haver outras vítimas em potencial e estão buscando ajuda do público na identificação de tais vítimas”, disse o Lasd.

Um mandado de prisão foi emitido com uma fiança de 6,3 milhões de dólares, segundo o documento.

De acordo com o site do Grammy, Fisher ganhou um Grammy em 2014 por co-escrever o hit de Beyoncé e Jay-Z Drunk in Love.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.