Produtor de <i>American Idol</i> é acusado de assédio sexual

Produtores da quarta temporada do reality show American Idol, atualmente em sua sexta temporada, expulsaram Mario Vazquez do "time", após ter sido acusado de assédio sexual por Magdaleno Olmos, um assistente da produção. Segundo o site da revista People, nos documentos do processo, emitidos na sexta-feira, 9, na Corte Superior de Los Angeles, Magdaleno Olmos acusa Vazquez de violar as leis do trabalho da Califórnia, conforme disseram fontes oficiais.Além de Vazquez, foram citados no processo as empresas ligadas ao reality American Idol Productions Inc., Fremantle Media North America Inc., FOX Entertainment Group Inc. e FOX Broadcasting Co.Porta-vozes da Fremantle e da FOX Entertainment, assim como o advogado de vazquez, Jess L. Rosen, não quiseram comentar o caso.Segundo o processo, Vazquez deixou o programa - em março de 2005 - depois que Olmos fez reclamações para os executivos e advogados do American Idol Productions. Olmos disse que Vazquez o perseguia até no banheiro do programa e chegou a tocá-lo "de maneira inapropriada". ´American Idol´O reality show American Idol - que ganhou uma versão brasileira, Ídolos, no SBT - tem como proposta reunir um grupo de músicos talentosos para que o público eleja um deles como o melhor.De sua primeira temporada, saiu a cantora Kelly Clarkson, que faturou dois Grammys em 2006, inclusive batendo o ex-Beatle Paul McCartney como melhor performance pop do ano. A cantora country Carrie Underwood, outra vencedora do programa, levou este ano o Grammy de melhor artista revelação. E não só os vencedores se dão bem. A participante Jennifer Hudson, que ficou em sétimo lugar na terceira temporada do programa, resolveu se dedicar à carreira de atriz e estourou em Dreamgirls - Em Busca de Um Sonho. Jennifer foi premiada primeiro com Globo de Ouro e, depois, com o prêmio máximo do cinema, o Oscar na categoria de melhor atriz coadjuvante por sua interpretação no musical.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.