Primeiro-ministro do Japão usa óculos da grife de Bono

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, colocou hoje os modernos óculos da marca solidária Red, promovida pelo líder de U2, Bono, para lutar contra a pobreza e as doenças na África. O novo visual de Abe surpreendeu o cantor e foi exibido durante uma reunião entre os dois, hoje, em Tóquio. A banda irlandesa fará três shows esta semana na capital japonesa. "Ele me surpreendeu ao usar os óculos Armani que lhe dei. O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, nunca fez isso", disse Bono aos jornalistas. Papa João Paulo II também usou o óculos de Bono Os óculos Armani com lentes vermelhas fazem parte de uma nova linha de produtos, a Red, que conta com a colaboração de empresas como American Express, Apple e GAP. Parte da renda obtida com as vendas será usada em favor da África e dos afetados pela aids, tuberculose e malária. "O Papa João Paulo II também usou os óculos", lembrou Bono. O antecessor de Abe, Jonichiro Koizumi, em junho de 2006 não hesitou em aparecer com óculos iguais aos de Elvis Presley durante uma visita a Graceland, a casa do músico em Memphis (Estados Unidos). O cantor irlandês falou da sua esperança de que o Japão cumpra seu compromisso de duplicar em breve sua ajuda à África, assumido na cúpula do G8 do ano passado. "Alguns países fazem promessas que não cumprem. Esperamos que o Japão mantenha sua promessa, porque o mundo acredita na honra de uma promessa japonesa", afirmou. Segundo Bono, decisões como esta influem "na vida e na morte" de milhões de pessoas no mundo todo.

Agencia Estado,

29 Novembro 2006 | 15h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.