Primeira audiência de Jackson acontece hoje

O astro pop, Michael Jackson, de 45 anos, terá hoje sua primeira audiência no tribunal de Santa Bárbara e deve ficar frente a frente com o promotor que o levou a julgamento, o advogado Tom Sneddon. O ponto principal da audiência devem ser as ações de Sneddon nas semanas anteriores à da acusação. A defesa quer mostrar que o promotor rompeu a privacidade de Jackson e seu ex-advogado, ao conduzir uma busca no escritório de um investigador particular, Bradley Miller, de onde pegaram fitas de vídeo e arquivos relacionados ao caso Jackson. A acusação alega que não sabia que Miller trabalhava para o advogado anterior do cantor, Mark Geragos. A defesa diz que qualquer material conseguido no escritório de Miller não deve ser usado como prova no caso. No entanto, esses materiais são considerados cruciais para a acusação. Entre eles, está uma fita em que o garoto de 12 anos que está acusando Jackson de abuso aparece exaltando o cantor. A acusação afirma que a fita foi feita sob pressão, com a família do menino sendo mantida presa no rancho de Neverland. Sem ela, o argumento central contra Jackson perderia força. Jackson decidiu que vai comparecer à audiência. Também devem estar presentes na corte hoje os pais do cantor, Joseph e Katherine, e suas irmãs, inclusive Janet, LaToya,Jermaine e Jackie. O encontro em Jackson e Sneddon deve ser dramático. Ontem, o cantor fez uma visita surpresa a uma igreja de Los Angeles freqüentada principalmente por negros. Jackson, que vestia um casaco azul escuro de veludo com um emblema dourado no ombro, visitou a Primeira Igreja AME com seu advogado, Tom Mesereau Jr., seu irmão, Randy, e o comediante Steve Harvey. Durante o encontro com cerca de 35 alunos da escola dominical, uma garota perguntou a Jackson se as crianças poderiam visitar seu rancho, Neverland. O cantor disse que "vocês são bem-vindos a qualquer hora." Quando questionado sobre a visita no noticiário da ABC Good Morning America, Jackson disse que foi à igreja para "rezar e ver as crianças." Jackson, de 45 anos, está sendo acusado de praticar atos lascivos com um menor, oferecer bebibas e outras suvstâncias tóxicas a um menor e conspiração, que reúne as suspeitas de tentativa de seqüestro, cárcere privado e extorsão. Ele se declarou inocente e está em liberdade após pagar uma fiança de US$ 3 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.