Pretenders volta com a marca de Chrissie Hynde

Poucas mulheres têm tal cacife no rock. Chrissie Hynde, líder dos Pretenders desde 1978, fez 52 anos no dia 7 e sua ficha corrida é mais longa e polêmica do que a de qualquer outro roqueiro. Vegetariana militante, ela já jogou bombas no McDonalds; foi presa há três anos na loja Gap em Nova York, rasgando casacos feitos com couro de vacas indianas; cantou com Lou Reed no 30.º aniversário de Bob Dylan; teve sua canção Back on the Chain Gang na trilha do filme O Rei da Comédia, de Martin Scorsese; tocou no Wembley Stadium de Londres pela libertação de Nelson Mandela; casou com gente como Ray Davies (dos The Kinks), o pintor colombiano Lucho, Jim Kerr (Simple Minds) e ilustres desconhecidos. Chrissie está de volta ao Brasil. Toca hoje em São Paulo, no Credicard Hall. Os Pretenders estão lançando o disco Loose Screw. Chrissie é uma lutadora do tempo em que as brigas eram decididas no corpo-a-corpo. "Não tenho internet, não sei o que é MP3, não tenho computador e não tenho interesse nesse tipo de coisa", disse Chrissie. "O que me importa é estar no palco, eu amo cantar, adoro fazer música", afirmou. Tem a voz mais particular do rock, metálica como a de Patti Smith e insolente como a de Janis Joplin. Adora comprar briga, mas não gosta de ser tratada como avis rara. "Não sou feminista, e não me importo com as mulheres, elas têm o que merecem. Não sou uma pessoa new age, não sou uma hippie, mas eu faço meu próprio caminho. Luto contra o mercantilismo, contra a exploração dos animais, contra o big business", diz. O novo disco traz grandes canções para se somar ao repertório de quase-clássicos dos Pretenders, como o rock que abre o álbum, Lie to Me. Miss Hynde continua com boa mão para pop songs. "Comecei a compor no início da carreira, quando ganhei um ukelelê (espécie de cavaquinho havaiano). Depois, comecei a tocar guitarra. Não sou uma grande guitarrista, mas toco as canções que eu mesma escrevo sem problemas, porque são canções que sei como nasceram, e como quero que sejam", ela diz. Entre as boas canções, no show de hoje terá Dont Get Me Wrong, Ill Stand By You, Night in My Veins, Message Of Love, Rebel Rock, e, claro, Back on the Chaing Gang. O suficiente para uma noitada memorável. Novo disco e DVD - O novo álbum dos Pretenders, Loose Screw, é seu primeiro disco de estúdio desde 1999, quando lançaram Viva el Amor. A música-chave do novo disco é o reggae Complex Person. Sempre ladeada por um guitarrista (o da vez é Adam Seymour, que ela mantém pela pegada e também por se dar bem com os ?trecos eletrônicos?), Chrissie mantém acesa a chama do pop rock dos Pretenders. Tem R&B, soul e, principalmente, um som arredondado por anos de aproximação com o reggae. Nas canções, ela fala de vingança em ritmo de rocknroll, mas é nas canções mais líricas, como Nothing Breaks Like a Heart ou a balada Saving Grace, que o som dos Pretenders move-se com mais delicadeza, é mais certeiro. Outra boa pedida é Pretenders Loose in L.A., que está sendo lançado no País pela ST2. É o primeiro DVD da banda ao vivo, e traz um show de fevereiro. Serviço: Show dos Pretenders. Hoje, às 21h30. De R$ 40 a R$ 130. Credicard Hall: Avenida Nações Unidas, 17.955, tel. 6846-6010.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.