Prêmio Visa de MPB faz segunda eliminatória

O Prêmio Visa de MPB - Edição Vocal apresenta hoje sua segunda eliminatória. Mais quatro candidatos cantam, a partir das 21 horas, no DirecTV Music Hall. Como sempre, a entrada é franca e pode ser retirada na Rádio Eldorado, durante todo o dia, ou na casa de espetáculos, a partir das 14 horas.Os concorrentes de hoje são, por ordem de apresentação, o paulistano Renato Braz, a mineira Paula Santoro, a carioca Clarisse Grova e a paulistana Luciana Alves. Eles integram o grupo de 12 selecionados para a etapa semifinal. Foram escolhidos entre os 24 que participaram da etapa anterior, eliminatória. Os 24, por sua vez, foram pré-selecionados entre os quase 2 mil candidatos, de todo o País, que se inscreveram para essa quinta edição do Prêmio Visa.Somente 5 desses 12 vão para a grande final, no dia 19 de julho. Eles concorrerão a um total de R$ 200 mil em prêmios - o vencedor, além de R$ 100 mil em dinheiro, ganha o direito de fazer um disco pela Gravadora Eldorado. O segundo colocado fica com R$ 50 mil; o terceiro, com R$ 30 mil; os outros dois, com R$ 10 mil, cada um. O prêmio é produzido pela Rádio Eldorado e patrocinado pelos cartões Visa.O primeiro candidato da noite de hoje, Renato Braz, lançou seu primeiro disco, que levava sem nome, em 1987, e foi indicado ao Prêmio Sharp, como revelação. No ano seguinte saiu o CD História Antiga, com arranjos e regência de um dos muitos admiradores que vem angariando ao longo da carreira - o compositor Dori Caymmi.Outro encantado com a voz de Renato Braz foi Edu Lobo, que o convidou, no ano 2000, para uma remontagem, transmitida no Natal pelo SBT, de O Grande Circo Místico, de Edu e Chico Buarque. Da remontagem participou também a cantora Mônica Salmaso, vencedora da edição vocal do Prêmio Visa na versão de 1999.Para a apresentação de hoje, Renato escolheu, entre os quatro números obrigados pelo regulamento, a canção Segue o Teu Destino, de Sueli Costa e Ricardo Reis, e a toada O Velho Francisco, de Chico Buarque. Presta, em sua participação, homenagem ao violonista que o acompanha, o também compositor Mário Gil, de quem canta Lenda da Praia (a letra é de Paulo César Pinheiro). Renato Braz acaba de lançar seu terceiro disco, Novo Quilombo.A candidata seguinte é a mineira - de Belo Horizonte - Paula Santoro. O grande público talvez não saiba de seu rosto, mas sabe de sua voz. Paula a emprestou à atriz Maria Fernanda Cândido, na minissérie Aquarela do Brasil, da Globo. Integrando o grupo vocal mineiro Nós & Voz, participou de outra minissérie, Chiquinha Gonzaga.Seu trabalho de intérprete está mesmo ligado à televisão. Cantou rock progressivo com o maestro e compositor mineiro Marcus Vianna, na trilha da novela (da extinta TV Manchete) Pantanal e na abertra da série Ana Raio e Zé Trovão (que derivou da novela). Mas não é só na televisão que Paula Santoro esbanja o vozeirão. Ele já pôde ser ouvido no musical Manoel, o Audaz, de Toninho Horta, e pode ser ouvido no disco Santo, Prato Feito, Elas Cantam Caetano.Para hoje, escolheu, entre os quatro números, a valsa Lua Branca, de Chiquinha Gonzaga, e o samba Acender as Velas, de Zé Keti. Minas não poderia ficar de fora. Portanto, entra no repertório Morro Velho, de Milton Nascimento.Clarisse Grova é a terceira candidata da noite, carioca que começou a cantar cedo, em corais de igrejas, em bailes e festas. Estreou em disco, nos anos 80, com produção de Renato Corrêa e arranjos de César Camargo Mariano, Eduardo Soutto Neto e Jota Moraes, interpretando Sueli Costa e Flávio Venturini, entre outros autores. Trabalhou com Roberto Menescal (no projeto Vale do Rio Doce), cantou na trilha do curta SOS Pantanal, atuou como solista do grupo Cama de Gato, gravou o CD Estão Voltando as Flores, ao lado de Nana Caymmi. Em 1997, gravou Novos Traços, que reunia parcerias até então inéditas do pianista, arranjador e compositor Cristóvão Bastos com Aldir Blanc. Em 2000, Clarisse defendeu, no festival produzido pela Globo, a Valsa em Se, de Carlos Henry.Para hoje, ela selecionou o Tango de Nancy, de Edu e Chico; Com a Perna no Mundo, de Gonzaguinha; Paciência, de Lenine e Dudu Falcão, e Traduzir-se, de Fagner.Encerra a noite a paulistana Luciana Alves, a mais nova concorrente da prova de hoje. Luciana tem 25 anos. É filha de um dos músicos mais respeitados da cena paulista, o clarinetista e percussionista Zezinho Pitoco, que faz participação na apresentação da filha.Profissional há sete anos, Luciana participou do grupo Notícias dum Brasil, de Eduardo Gudim, cantou ao lado de Guinga, Hermeto, Paulinho da Viola, Elton Medeiros. Gravou com Antônio Nóbrega o disco Madeira que Cupim não Rói, e participou do espetáculo resultante do disco. Fez vocais para a banda do compositor catarinense Luís Gayotto e cantou na banda Mistura e Manda.Defendeu o repertório de Nara Leão, ao lado de Joyce, no projeto Boteco do Cabral, do Sesc Ipiranga, e repetiu a dose, no mesmo projeto, cantando Dolores Duran, dividindo vozes com Johnny Alf e Alaíde Costa. Integra o grupo do compositor André Hosoi, com o qual lançou o disco Junina. No já citado festival da Globo, Luciana Alves cantou a música DNA, de José Miguel Wisnik.Esta é a terceira vez que Luciana participa do Prêmio Visa. Em 1999, na primeira edição vocal do concurso, ficou entre os 12 semifinalistas; no ano seguinte, edição dedicada aos compositores, defendeu as autorias do violonista Chico Pinheiro, que ficou em segundo lugar (o vencedor foi Dante Ozzetti).Para esta noite, Luciana Alves selecionou dois sambas - Dora, de Dorival Caymmi, e Pressentimento, de Elton Medeiros e Hermínio Bello de Carvalho, e a toada Correnteza, de Tom Jobim e Luís Bonfá, além de Febril, de Gilberto Gil.A terceira e última semifinal da quinta edição do Prêmio Visa de MPB será no dia 19. Na manhã seguinte, a Rádio Eldorado dará o nome dos cinco finalistas. 5.º Prêmio Visa de MPB - Edição Vocal. Hoje, às 21 horas. Entrada franca. A distribuição dos convites será feita em horário comercial, na ´Rádio Eldorado´ (R. Pires da Mota, 830); e a partir das 14 horas, no local do evento. Informações pelo site www.radioeldorado.com.br ou pelo tel. 3274-6771. Directv Music Hall. Avenida dos Jamaris, 213.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.