Prêmio Visa abre inscrições para 5ª edição

Estão abertas, a partir de hoje, as inscrições para o 5º Prêmio Visa de Música Popular Brasileira - Edição Vocal, produzido e coordenado pela Rádio Eldorado e patrocinado pelos cartões Visa. Podem candidatar-se cantores amadores ou profissionais, brasileiros ou estrangeiros que residam no País há mais de dez anos - desde que sejam dedicados à intepretação da música brasileira.A premiação em dinheiro dobrou, em relação à edição anterior. Os cinco primeiros colocados receberão ao todo R$ 200 mil. O grande vencedor receberá R$ 100 mil e terá o direito de fazer um disco pela gravadora Eldorado.As inscrições poderão ser feitas até o dia 20 defevereiro. O candidato deve encaminhar seu material por Sedex (valerá a data do carimbo de remessa) para a Rádio Eldorado Ltda. (Rua Pires da Mota, 830, 1º andar, CEP 01529-000, Aclimação, São Paulo, SP, tel. (11) 3274-6771).Criado há cinco anos, o Prêmio Visa é hoje o maisimportante concurso da música popular brasileira - e não apenas pelo valor dos prêmios oferecidos aos vencedores, mas pelos critérios que o distinguem de outros festivais. A regra para osconcursos premia uma canção, ou um intérprete. O Prêmio Visa premia um conjunto de obra. Ao longo das três fases do festival, os candidatos que se forem classificando terão de apresentar, sempre, músicas diferentes. Desta forma, o que se analisará dos finalistas não será um número fortuitamente feliz, mas a consistência do conjunto criado.Modelo aprovado - Vale lembrar que o recente Festival dos Festivais, promovido pela Secretaria de Estado da Cultura, que reuniu em São Paulo vencedores dos festivais de Avaré, SãoJosé do Rio Pardo, Ilha Solteira e Tatuí, adotou sistema semelhante ao criado pelo Prêmio Visa. Os concorrentes tiveram de apresentar três músicas, cada um - exatamente para que fosse julgado o conjunto da criação e o júri tivesse mais elementos com que trabalhar. É o reconhecimento da justeza do critério.Inscrições - Os candidatos à quinta edição do Prêmio Visa deverão encaminhar seus trabalhos em fita cassete ou CDr, com quatro músicas, cada uma com duração menor do que cinco minutos, sempre cantadas em português e compostas porbrasileiros ou estrangeiros residentes no Brasil.Pelo menos duas das músicas deverão ser peças de amplo conhecimento, novas ou antigas, de qualquer gênero. Para preservar a identidade do candidato, a fita ou o CDr deverão ser identificados por pseudônimo; pelo mesmo motivo, na embalagem doSedex o candidato escreverá apenas seu endereço. Na embalagem da fita ou CDr, é necessária a identificação das quatro músicas e de seus autores. O cantores solistas precisam mandar seumaterial com acompanhamento instrumental; os conjuntos vocais podem optar por usar o acompanhamento ou cantar a capela.O candidato precisa enviar, com a fita, num envelope lacrado, com apenas o pseudônimo na face externa, o nome completo, nome artístico, currículo, breve, endereço completo, telefone para contato, e-mail, se tiver, data e local denascimento. Se o concorrente for um conjunto vocal, é necessário que constem os dados de todos os integrantes. O primeiro nome da lista será o responsável pelos contatos da organização do prêmio com o concorrente. Não serão aceitas inscrições em DATs, minidiscs ou vídeos. Somente em cassete e CDr.A relação dos 24 selecionados para o concurso serádivulgada em março. As seis provas eliminatórias ocorrerão entre os dias 17 de abril e 22 de maio, de onde sairão 12 artistas que participarão das três semifinais, entre 5 e 19 de junho; a grande final, com cinco concorrentes, será no dia 19 de julho. Outras informações sobre o regulamento podem ser obtidas no site da Rádio Eldorado: www.radioeldoradofm.com.br.A organização do evento pensou este ano em inovar, proporcionando semifinais ao ar livre. "Achamos que isso seria mais democrático, já que muita gente não se sente bem em um teatro chique. Mas rodamos São Paulo e não achamos um único lugar com acústica razoável", criticou Mesquita, acrescentando que, apesar da busca infrutífera, o Prêmio Visa acontecerá em 2002 em casas de shows "dignas em relação ao que o evento merece" e em horário nobre. Todas as eliminatórias acontecerão no espaço Cultural Promom (antiga sala São Luiz), às 21 horas. Já as semifinais e a final serão realizadas no Directv Music Hall no mesmo horário. Outras edições - Na primeira edição do Prêmio Visa de Música Popular Brasileira, realizada em 1998 e dedicada a instrumentistas, houve empate, no primeiro lugar, do pianistaAndré Mehmari e do contrabaixista Célio Barros; a edição do ano seguinte, que contemplou intérpretes vocais, foi vencida pela cantora Mônica Salmaso; a edição de 2000 voltou-se para oscompositores e teve Dante Ozzetti como vencedor.No início deste ano, o Visa voltou a contemplarinstrumentistas. Foi vencido pelo violonista Yamandú Costa, que acaba de lançar seu primeiro disco - parte integrante do prêmio. A distribuição do prêmio em dinheiro, nessa quintaedição, será assim: R$ 100 mil e disco para o grande vencedor; R$ 50 mil para o segundo colocado; R$ 30 mil para o terceiro; e R$ 10 mil para cada um dos outros dois finalistas. Além do prêmio principal, o músico vencedor será agraciado com uma turnê nacional, que percorrerá cinco capitais.Patrocínio - Segundo Gastão Matos, da Visa, a empresa investirá R$ 3 milhões nesta edição do prêmio, entre gastos com a premiação, que somam R$ 200 mil, gravação do disco pelo selo Eldorado, propaganda e a turnê do vencedor. ?Este é o principal patrocínio da Visa e é um dos prêmios mais bem vistos entre nossos clientes, dada a sua qualidade?. Para o maestro Nelson Ayres, que desde a primeira edição coordena o júri do prêmio, a questão da longevidade é o grande mérito do evento anual. ?Já são cinco anos, o que não é muito comum no Brasil. É muito fácil para uma empresa querer patrocinar um show do Gilberto Gil ou do Caetano Veloso. O difícil é ter a coragem e a sensibilidade que a Visa teve de investir maciçamente no futuro da música e não no passado?, frisou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.