Prêmio Shell reúne os amigos da cena musical

Os homenageados deste ano do Prêmio Shell de Música foram João Bosco e Aldir Blanc, e as melhores músicas que eles fizeram, juntos ouseparados embalaram a festa de entrega na noite de ontem, tocadas magistralmente pela banda de João (Kiko Freitas, Ney Conceição, Nelson Faria e Itamar Assiére) e cantada por convidados como Leila Pinheiro, Fátima Guedes, Simone, Guinga e Rildo Hora.Várias gerações lotaram o tradicional teatro, desde quando eles apareceram apadrinhados por Elis Regina, que gravou cerca de 30 músicas dos dois. Ela foi homenageada, com um vídeo mostrado na abertura do show, em que cantava três hits, OBêbado e a Equilibrista, Dois Pra lá, Dois pra Cá e Querelas do Brasil. A produção, este ano, foi impecável, com um som perfeito, luz simples e palco que reproduzia um bar, lugar tão caro a Aldir. Depouca fala, João Bosco só agradeceu o prêmio, entregue pelo presidente da Shell, Aldo Castelli, e cantou muito. Foram 23canções num roteiro primoroso, que contemplou desde Bala com Bala (primeira música deles gravada por Elis Regina) àprodução recente (Malabaristas do Sinal Vermelho, de João Bosco com o filho, Francisco, e Chá de Panela, de Aldir Blanc eGuinga). Aldir, irreverente, não se conteve: ?Eu e a Shell temos interesse em barris diferentes, mas um dia poderemos nosEncontrar. Afinal, a globalização existe desde o tempo do coquetel molotov?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.