Prêmio quer resgatar dignidade da música pop

O mercado fonográfico norte-americanoganha um novo prêmio que pretende resgatar a dignidade no pop.Acaba de ser lançado o Shortlist Prize for Artistic Achievement,que vai apontar o melhor disco do ano a partir de uma lista deálbuns que venderam menos de 500 mil unidades. O "colégioeleitoral" é formado por um grupo de "músicos, produtores,jornalistas e ativistas que pensam à frente", conforme anunciado, incluindo nomescomo Beck, Macy Gray e Dave Grohl.O prêmio, que repete algumas das características do MercuryAwards, da Inglaterra, foi criado por Tom Sarig, vice-presidenteartístico da gravadora MCA; Gregg Spotts, dono de uma empresa demarketing musical; Mike Stenger, criador da firma de web designMakai Media; e Steve Martin, da badalada assessoria de imprensamusical Nasty Little Man.Eles escolheram 16 juízes para apontaremseus cinco álbuns favoritos lançados entre julho de 2000 e julhode 2001. Os 80 trabalhos apontados formam a "lista longa",publicada no site oficial do prêmio, no endereçowww.shortlistofmusic.com. Entre os concorrentes, estãonomes como Air, Dandy Warhols e Spearhead.No dia 14 de setembro, o comitê vai anunciar a lista dos dezálbuns finalistas, definidas durante um encontro paralelo a umasérie de palestras que está sendo organizada pelo New YorkTimes. O vencedor do prêmio será anunciado em 30 de outubro,em uma festa em Los Angeles que deve contar com um show deconcorrentes, premiados e júri.O prêmio, que deve ser organizado anualmente, foi criado com amissão de facilitar o processo de divulgação da música dequalidade. "A boa música está em todos os lugares, mas hoje emdia está cada vez mais difícil de encontrá-la", diz ocomunicado oficial de lançamento do evento. "Por isso estamoscontando com a ajuda de quem conhece música como ninguém."Mais do que apenas eleger o melhor disco do ano - e rejeitar osucesso de vendas como padrão de qualidade -, o prêmio pretendeajudar a divulgar trabalhos que não ganharam exposição por contadas regras de mercado. Assim, entre 19 de setembro e26 de outubro, cada um dos dez finalistas vai ter uma divulgaçãoespecial na imprensa. Os organizadores esperam que os selos e gravadoras de cadaartista aproveitem a oportunidade para somar esforços no esquemade divulgação. "Assim como o Mercury Awards, esperamos que oShortlist se torne um selo de aprovação automático para nomesque não ganham reconhecimento imediato no mercado americano",diz Spotts.

Agencia Estado,

21 de agosto de 2001 | 13h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.